Moreirense sofreu um "ataque cardíaco" e vai defrontar o FC Porto "com um pacemaker"

Miguel Leal recorre a analogia curiosa na antevisão ao jogo com o FC Porto, marcado para sábado. Técnico de uma das equipas "sensação" da I Liga alerta que o rival está no melhor momento da época.

O treinador do Moreirense disse nesta quinta-feira que "conquistar algum ponto" na receção ao "melhor FC Porto" da época, na 20.ª jornada da I Liga, "seria excelente", numa fase em que os minhotos jogam com "um pacemaker".

"Se nós conquistarmos algum ponto é excelente. Mas, à partida, a probabilidade de conquistarmos pontos é menor. Temos de partir desse pressuposto e a motivação tem de ser alta", disse Miguel Leal na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de sábado.

O Moreirense, 11.º classificado, com 24 pontos, recebe os azuis e brancos, que somam mais 19 pontos, no sábado, depois do fecho do "mercado de inverno", no qual perdeu atletas influentes, sobretudo no meio campo.

"Especialmente no coração da equipa sofremos um ataque cardíaco. Temos jogadores a entrar e a sair. Vamos ter de meter um pacemaker e vamos passar algum tempo a sofrer. Vamos ver quanto tempo, mas a verdade é que vamos sobreviver", disse Miguel Leal.

Sem os médios Filipe Melo (rumou ao Sheffield Wednesday, do segundo escalão inglês) e Vítor Gomes (Balikersispor, da Turquia), o técnico dos vimaranenses também não pode contar com André Simões, que está castigado.

Mas Miguel Leal acredita, num "jogo de dificuldade máxima", numa "resposta positiva", pensando sobretudo no futuro: "Se dermos uma resposta boa, os índices de confiança aumentam para outros jogos", analisou.

O técnico acredita que os dragões vão chegar a Moreira de Cónegos motivados, até porque sabem que domingo há jogo de rivais - Sporting e Benfica defrontam-se em Alvalade - e disse mesmo que o segundo classificado está "no seu momento mais forte" da época.

A "grande capacidade de circulação de bola" do FC Porto obrigará o Moreirense a "ter alguma paciência para conseguir aproveitar o espaço do adversário".

Ainda sobre transferências e objetivos, Miguel Leal apontou que a manutenção, que "quer conseguir o quanto antes", "está perto" e lembrou que já fez o que lhe foi pedido no início da época.

"O Moreirense fez uma primeira volta acima de qualquer expetativa e uma parte do meu trabalho já está feita. Consegui fazer uma das partes do meu trabalho: ajudar os jogadores a valorizarem-se e a crescerem. E acredito que no final do ano ainda se vão concretizar outros negócios", completou.

Com o defesa Paulinho em dúvida e o avançado Bolívia apto pela primeira vez, o Moreirense recebe o FC Porto no sábado, às 20.15, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, num encontro arbitrado por Carlos Xistra, de Castelo Branco.

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.