Mário Figueiredo reeleito com voto do Sporting

Com sete votos a favor e um em branco, Mário Figueiredo foi reeleito presidente da Liga, apesar de 19 clubes terem manifestado intenção de impugnar os resultados. Polémica promete não ficar por aqui.

Mário Figueiredo, líder da única lista validada, foi nesta quarta-feira reeleito presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) com os votos de sete clubes, incluindo o Sporting.

Além dos "leões", reconduziram o presidente da direção o Paços de Ferreira e o Boavista, também da I Liga, e o Leixões, o Farense, o Santa Clara e o Atlético, todos da II Liga, disse à Lusa um fonte oficial do organismo.

Um oitavo clube votou, o Belenenses, mas em branco, sendo, assim, expressos 12 votos válidos (dois por cada clube da I Liga e um por cada clubes da II Liga).

A Lista D, encabeçada por Mário Figueiredo, somou, assim, 10 votos, aos quais se juntam dois em branco, os do clube do Restelo.

O Benfica, o Gil Vicente e o Marítimo, da I Liga, e o Moreirense e o Desportivo de Chaves, da II, não compareceram na sede da Liga de clubes, no Porto.

Carlos Deus Pereira, presidente da Mesa da Assembleia Geral, recorde-se, rejeitou o requerimento apresentado por José Eduardo Simões, presidente da Académica, porta-voz do grupo, já depois de ter recusado as candidaturas de Rui Alves e de Fernando Seara.

"Este ato eleitoral envergonha o futebol português. Foi entregue um requerimento para condenar as ilegalidades óbvias deste ato eleitoral que foi rejeitado pelo presidente da mesa da AG", criticou José Eduardo Simões, à saída da sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Já há, inclusive, em cima da mesa a hipótese de a I Liga 2014/15 arrancar mais tarde do que o previsto (fim-de-semana de 16 e 17 de agosto).

Exclusivos