Jackson Martínez é o rei dos goleadores em 2013/14

Avançado colombiano do FC Porto sagrou-se o melhor marcador da competição pela segunda vez consecutiva, sendo o primeiro jogador da I Liga a "bisar" na distinção desde Mário Jardel.

Jackson Martínez, ponta-de-lança colombiano do FC Porto, confirmou neste domingo o estatuto de melhor marcador da I Liga 2013/14, ao terminar a temporada com 20 remates certeiros, à frente dos brasileiros Derley, do Marítimo, e Rafael Martins, do Vit. Setúbal, que apontaram 17 e 15 golos, respetivamente.

No início da época 2012/13, poucos eram os adeptos que conheciam o nome de Jackson Martínez. Oriundo do Jaguares, do México, por 8,9 milhões de euros, o colombiano começou bem cedo a demonstrar o "faro" pelo golo, tendo terminado as duas primeiras - e possivelmente únicas - épocas no FC Porto com 60 golos entre todas as competições, o que lhe vale um lugar entre os 25 maiores goleadores da história do FC Porto.

Desde Mário Jardel, melhor marcador entre 1997 e 2000, que nenhum jogador da I Liga se sagrava rei dos goleadores em épocas consecutivas. Liedson, pelo Sporting, e Cardozo, pelo Benfica, foram duas vezes os melhores marcadores, mas em épocas alternadas.

Jackson Martínez, 27 anos, com contrato até 2016 e uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros, deverá deixar o FC Porto no final da época, uma vontade já assumida, sendo que os goleadores que completam o pódio da I Liga, Derley e Rafael Martins, são nomes que interessam ao Sporting para reforçar o ataque.

Nota, ainda, para Lima, que foi o melhor marcador do campeão nacional, com 14 golos (4.º), e para Bebé, do Paços de Ferreira, melhor marcador português do campeonato, com 11 golos, atrás de Fredy Montero (13), do Sporting, de Rondón (12), do Nacional, e em igualdade com Rodrigo, do Benfica, e Evandro, do Estoril.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.