FC Porto celebra póquer de títulos no Jamor

FC Porto vence Taça de Portugal com goleada (6-2) sobre o Vitória de Guimarães. Dragões ultrapassam Benfica no número de títulos conquistados e Villas-Boas fecha a sua histórica temporada de estreia com a conquista do quarto título.

O FC Porto encerrou a época como começou: a festejar a conquista de um troféu. Os portistas derrotaram o Vitória de Guimarães por 6-2, na final da Taça de Portugal, conquistando o troféu pela 16.ª vez, celebrando no Jamor a sétima dobradinha da sua história.

Este é o quarto título da época de estreia de André Villas-Boas no banco dos dragões, depois da conquista da Supertaça, do campeonato e da Liga Europa, em Dublin, a meio da semana. O FC Porto ultrapassou o Benfica no número de troféus conquistados em toda a sua história, tornando-se no clube português com mais títulos nacionais e internacionais (69 contra 68 dos encarnados).

Em novo duelo decisivo contra uma equipa minhota, os portistas voltaram a levar a melhor, mesmo sem o perfume goleador de Radamel Falcao. O herói da partida foi outro colombiano, James Rodríguez, que assinou um hat-trick e uma assistência para golo.

O jovem portista inaugurou o marcador logo ao segundo minuto, dando o mote para uma primeira parte com muitos golos. Os vimaranenses responderam através de um auto-golo de Álvaro Pereira, aos 20 minutos, pouco antes de Varela, a passe de James, restabelecer a vantagem do FC Porto. Os vitorianos voltaram a empatar aos 23 minutos, por Edgar, ele que viria a desperdiçar uma grande penalidade no final da primeira parte.

Os campeões nacionais conseguiram marcar mais três golos antes do final do primeiro tempo. Rolando, Hulk e James construiram a vantagem confortável que os portistas levaram para o balneário. Na segunda parte, aos 73 minutos, James completou o hat-trick com o último golo da tarde.

A última vez que a final da Taça de Portugal terminou com um 6-2 havia sido na época de 1963/64, quando o Benfica aplicou o resultado ao FC Porto.

O Vitória de Guimarães regressa ao Minho com a desilusão de ter perdido pela quinta vez a final da competição. Manuel Machado continua sem deter qualquer troféu na sua carreira de treinador, ao passo que André Villas-Boas fechou a sua época de estreia com chave de ouro. O técnico portista igualou o recorde de Tomislav Ivic, que conquistou quatro títulos pelos azuis e brancos em 1987/88.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.