Eduardo já é do Génova

Guarda-redes da selecção nacional, e grande figura portuguesa no Mundial da África do Sul, rende 4,5 milhões ao Sp. Braga. Clube minhoto ainda fica com 25% do passe.

O Sporting de Braga chegou a um acordo com o Génova, de Itália, para a transferência do guarda-redes Eduardo para o clube italiano por quatro temporadas a troco de 4,5 milhões de euros (ME).
Está, assim, concluído o processo da venda de Eduardo, que chegou a parecer "emperrado". Tudo ficou ultrapassado com os responsáveis italianos a deslocarem-se a Braga na tarde de quarta feira e a acabarem por oferecer 4,5 ME, ficando o clube minhoto ainda com 25 por cento do passe do guarda-redes titular da selecção portuguesa, que irá auferir cerca de 800 mil euros anuais em Itália.
As negociações duraram cerca de 10 horas, tendo terminado por volta das 03.00 da madrugada de hoje. "Foram um bocado complicadas devido a pequenas coisas, detalhes", reconheceu no final o "manager" bracarense Fernando Couto.
"Mas correu bem, defenderam-se todas as partes, enalteceu-se o Eduardo, que foi sempre um grande profissional e conseguiu-se um bom negócio para todos. O Génova está contente, o Braga também e o Eduardo vai ter uma nova etapa na carreira, é o nosso herói, fez um excelente campeonato do mundo", notou.
Eduardo, que em setembro completa 28 anos, nasceu em Mirandela e depois de várias temporadas na equipa B do Sporting de Braga, foi emprestado ao Beira-Mar, em 2006/07, e ao Vitória de Setúbal, na temporada seguinte.
No clube sadino, contribuiu decisivamente para a conquista da Taça da Liga frente ao Sporting ao defender três remates dos "leões" no desempate por grandes penalidades.
Regressado a "casa" em 2008/09, o então treinador "arsenalista" e actual do Benfica, Jorge Jesus, conferiu-lhe a titularidade e Eduardo tornou-se um dos esteios da equipa, performance que repetiu na última época, já com Domingos Paciência no leme, e em que o Sporting de Braga alcançou um inédito segundo lugar.
As exibições chamaram a atenção do seleccionador nacional, Carlos Queiroz, e a estreia na baliza da selecção A aconteceu num particular com a Finlândia, em fevereiro de 2009. Desde aí nunca mais a largou.
Eduardo esteve em destaque no Mundial2010, na África do Sul, com apenas um golo sofrido em quatro jogos.

Exclusivos