Edimar deixa Rio Ave e assina pelo Chievo

O lateral brasileiro de 28 anos terminou a ligação contratual ao Cluj e assinou pelo Chievo Verona, da Liga italiana.

O defesa esquerdo brasileiro Edimar, que nas últimas duas temporadas alinhou no Rio Ave, da I Liga, por empréstimo do Cluj, da Roménia, vai deixar o futebol português para jogar no Chievo Verona, do principal escalão do italiano.

Edimar, de 28 anos, assinou contrato válido por três temporadas com o emblema transalpino, que o contratou a "custo zero", uma vez que o jogador estava em final de contrato com o Cluj.

O lateral foi um dos jogadores em destaque na equipa vila-condense nas últimas duas temporadas, em que foi aposta inicial regular do técnico Nuno Espírito Santo.

Edimar relançou a sua carreira em Vila do Conde, depois de experiências menos conseguidas no Sporting de Braga e, mais tarde, no futebol romeno.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.