Braga recusa três milhões de euros por Aderlan Santos

O Rennes, emblema francês, ofereceu três milhões de euros pelo defesa central brasileiro Aderlan Santos, proposta que o Sporting de Braga recusou, por este jogador ser "um dos centrais mais promissores do futebol português".

O Sporting de Braga, sexto classificado da I Liga de futebol, revelou esta segunda-feira ter recusado uma proposta de três milhões de euros dos franceses do Rennes pelo defesa central brasileiro Aderlan Santos.

"O Aderlan Santos é um dos centrais mais promissores do futebol português e, neste momento, é considerado inegociável por nós", afirmou à agência Lusa fonte oficial dos minhotos.

No Rennes, atual quinto classificado do campeonato francês, alinha o avançado internacional português Nélson Oliveira, por empréstimo do Benfica.

O clube bracarense deve ainda esta segunda-feira oficializar um reforço, o médio sérvio Vukcevic.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.