Benfica e FC Porto jogam dia 30, um dia depois do Sporting

A visita do Benfica, líder do campeonato de futebol, ao estádio do Sporting de Braga, em jogo da 25.ª jornada da prova, realiza-se no domingo, 30 de março, às 17.00, informou esta sexta-feira a Liga de clubes.

De acordo com o comunicado publicado no sítio oficial do organismo na Internet, outro dos encontros mais apelativos da ronda, a receção do Sporting, segundo classificado, ao Vitória de Guimarães, sétimo, está agendado para o dia anterior, com início às 20.15, sendo ambos transmitidos em direto na Sport TV.

A partida do tricampeão FC Porto, atual terceiro posicionado, no recinto do Nacional, que ocupa a quinta posição, encerra a jornada do domingo, a partir das 19:15, também com transmissão em direto no canal codificado.

Os "aflitos" Belenenses e Paços de Ferreira, penúltimo e antepenúltimo colocados da I Liga, respetivamente, abrem a ronda na sexta-feira, disputando um jogo muito importante na luta pela manutenção, com início às 20:00 e igualmente transmitido pela Sport TV.

I Liga

Programa da 25.ª jornada:

Sexta-feira, 28 mar:

Belenenses - Paços de Ferreira, 20.00 (Sport TV).

Sábado, 29 mar:

Sporting - Vitória de Guimarães, 20.15 (Sport TV).

Domingo, 30 mar:

Arouca - Vitória de Setúbal, 16.00.

Académica - Olhanense, 16.00.

Estoril-Praia - Rio Ave, 16.00.

Gil Vicente - Marítimo, 16.00.

Sporting de Braga - Benfica, 17.00 (Sport TV).

Nacional - FC Porto, 19.15 (Sport TV).

II Liga

Programa da 36.ª jornada:

Sábado, 29 mar:

Benfica B - Desportivo de Chaves, 16:00 (Benfica TV).

Leixões - Marítimo B, 16:00.

Domingo, 30 mar:

Desportivo das Aves - Santa Clara, 11:15 (Sport TV).

FC Porto B - União da Madeira, 15:00 (Porto Canal).

Farense - Feirense, 15:00.

Sporting B - Oliveirense, 16:00.

Portimonense - Sporting de Braga B, 16:00.

Trofense - Sporting da Covilhã, 16:00.

Atlético - Académico de Viseu, 16:00.

Beira-Mar - Tondela, 16:00.

Penafiel - Moreirense, 16:00.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.