Henrique Calisto apanhado de surpresa

O técnico demitido esta segunda-feira mostrou-se "surpreendido" com esta decisão da direção do clube pacense. "Em termos pontuais, desde que entrei no Paços, temos mais pontos do que os adversários diretos e podemos igualar outros, com os dois próximos jogos a serem disputados em casa", afirmou o treinador ao jornal A BOLA.

O técnico natural de Matosinhos foi esta segunda-feira chamado para uma reunião na Mata Real ao início da tarde. Nesta reunião foi-lhe comunicada a decisão da direção pelo presidente adjunto Paulo Meneses e os vice-presidentes para o futebol profissional, Rui Seabra e Teófilo Costa. Já Carlos Barbosa, presidente do Paços de Ferreira, esteve ausente desta reunião visto estar "no Brasil, mas ao corrente de tudo o que se passa".

Henrique Calisto alega que não podem ser os maus resultados a colocarem-no fora do comendo técnico dos castores: "Somámos mais pontos do que adversários diretos. Obviamente, não concordo com esta justificação", atirou o treinador.

"Era unânime na análise ao grupo a necessidade de contratar mais jogadores. À entrada para a última semana do período de transferências de janeiro, supunha-se que o Paços ainda tinha disponíveis mais duas vagas, mas afinal... não. O Vítor e o Jaime Poulson tinham-nas preenchido no início da temporada. Ficou sem efeito a entrada de um ponta-de-lança e de um outro jogador", lamentou o técnico de 60 anos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG