Costinha deixa Paços de Ferreira sob escolta policial

O treinador Costinha deixou hoje as instalações do Paços de Ferreira sob escolta policial, perante os protestos de dezenas de adeptos do clube da I Liga de futebol, pouco depois de o técnico ter anunciado a demissão.

Os adeptos concentraram-se do lado de fora do perímetro de segurança definido pelas autoridades e despediram-se de Costinha com palavras de ordem e cânticos insultuosos, vigiados de perto por um cordão policial.

Os cerca de 100 adeptos presentes não arredaram pé do estádio após a saída do técnico, descarregando a sua frustração no presidente do clube, Carlos Barbosa.

Alguns deles tentaram atingi-lo no final do jogo que o Vitória de Guimarães venceu por 3-1, tendo chegado mesmo a partir um dos vidros separadores do camarote presidencial.

Esta reação confirma o mau ambiente no clube, acentuado no final do encontro com o Dnipro, na quinta-feira, para a Liga Europa.

A troca de palavras mais acesa entre a direção e alguns dos adeptos só foi serenada com intervenção das forças de segurança presentes no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, prosseguindo, mais tarde, na chegada a Paços de Ferreira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG