Braga rejeita rótulo de herói do Rio Ave

O autor do golo que colocou o Rio Ave nas meias-finais da Taça da Liga lembra que a má arbitragem de que o Sp. Braga foi vítima não pode retirar mérito ao triunfo vilacondense.

Bruno Braga, do Rio Ave, rejeitou o rótulo de herói, mesmo depois de ter apontado, na quinta-feira, o golo decisivo na vitória sobre o Sporting de Braga (2-1), na meia-final da Taça da Liga.

O médio/extremo já tinha apontando um outro golo importante, que apurou a equipa para as meias-finais da Taça de Portugal, que curiosamente, também será disputada frente a Sporting de Braga, mas rejeita os louros do êxito individual.

"Não me sinto herói mas apenas um felizardo por ter feito os golos. Sou tanto herói como os meus colegas. O mérito é de toda a equipa", partilhou Braga, falando num golo especial: "Foi o melhor da minha carreira e o mais importante porque que deu uma final e um momento histórico".

Alcançada a final da Taça da Liga, o Rio Ave ainda pode atingir a presença na final da Taça de Portugal, mas para Bruno Braga a definição de prioridades é clara.

"O campeonato é a nossa prioridade, é muito importante. Mas entre ganhar a Taça da Liga e marcar presença na final da Taça de Portugal, prefiro ganhar a Taça da Liga. Era um título para os jogadores e para o clube. Uma presença no Jamor seria ótima, mas ficaria com o título", disse o jogador.

Ainda no âmbito da Taça da Liga, a meia-final desta quinta-feira foi marcada por muitos protestos do Sporting de Braga quanto à arbitragem de Olegário Benquerença.

O jogador do Rio Ave não fintou esse tema, mas vincou que "não se deve tirar o mérito ao Rio Ave por a sua conquista".

"No futebol, por vezes somos prejudicados e noutras situações beneficiados. Fizemos bem o nosso trabalho e não ligamos muito ao que foi dito. Fizemos um bom jogo, passamos e não nos interessa o que disseram do outro lado" ripostou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG