Sócio do Barça apresenta queixa crime contra Pepe

Crime previsto no Código Penal espanhol pode resultar em três a seis meses de prisão.

Pep Guardiola, treinador do Barcelona, apelou a que os adeptos do clube catalão esquecessem o episódio entre Pepe e Messi no Santiago Barnabéu, onde o luso brasileiro pisou a mão do jogador argentino. Stefan Froreich, sócio do clube catalão, contudo, não se resignou com o sucedido e prepara-se para processar Pepe.

Segundo a agência noticia EFE, Stefan Froreich, cidadão de nacionalidade alemã e sócio número 91.099 do Barcelona, quer apresentar uma queixa crime contra Pepe com base no artigo 147 do Código Penal de Espanha.

O adepto catalão considera que a pisadela de Pepe foi intencional, uma vez que o jogo estava parado e não pode, assim, ser vista como um incidente no decorrer da partida. Stefan Froreich defende-se com base nas imagens exibidas pela comunicação social, bem como numa sentença proferida por um tribunal de Barcelona em 2002, que condena um arguido por agredir um adversário quando uma partida de futebol está interrompida.

Pepe, recorde-se, não foi punido pela Federação Espanhola de Futebol e a pisadela a Messi não consta no relatório do árbitro da partida. O Código Penal de Espanha dita, contudo, que poderá ter de enfrentar três a seis meses de prisão ou ser alvo de uma multa de seis a doze meses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG