Sete mortos em confrontos após um jogo de futebol

Sete pessoas, incluindo dois polícias, morreram na sequência de confrontos ocorridos domingo após um jogo de futebol em Dakhla, principal cidade do sul do Saara Ocidental, indicou hoje a agência marroquina MAP.

Após o jogo, começaram os confrontos entre os apoiantes e "registaram-se sete mortos, incluindo dois elementos das forças da ordem, bem como 20 feridos", de acordo com as autoridades locais citadas pela agência marroquina.

Uma testemunha disse à France Presse que os incidentes começaram depois de "um grupo de apoiantes ter agredido um saaraui" e acrescentou que a situação "piorou rapidamente".

Os confrontos continuaram na noite de segunda-feira para hoje, adiantou a testemunha que pediu anonimato.

O ministro do Interior de Marrocos, Taïeb Cherkaoui, deslocou-se na segunda-feira à noite a Dakhla e ordenou a abertura de um inquérito policial para determinar as responsabilidades.

"Logo após o jogo, quando os espectadores deixavam o estádio, grupos de jovens lançaram pedras uns aos outros", indicou a mesma fonte.

Um jornalista na região, contactado pela France Presse, referiu que os incidentes acabaram em confrontos de rua aos quais se juntaram activistas saarauis", apoiantes da independência do Saara Ocidental.

"Oito veículos e vários estabelecimentos comerciais foram incendiados, mas a situação está agora controlada e o inquérito da polícia está em curso para deter as pessoas envolvidas a fim de as levar a responder perante a justiça", refere um comunicado das autoridades provinciais.

O Saara Ocidental, uma antiga colónia espanhola, foi anexada por Marrocos em 1975.

Rabat propõe-se conceder autonomia à região, com um governo e um parlamento locais, mas a Frente Polisário, movimento independentista saaraui que conta com o apoio da Argélia, rejeita a proposta marroquina e reafirma "o direito do povo saaraui à autodeterminação" através de um referendo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG