Sem-abrigo Perivaldo vai regressar ao Brasil

Ex-jogador brasileiro que vive em Lisboa vai voltar para o seu país.

O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) e o congénere do Rio de Janeiro anunciaram hoje uma "solução" para Perivaldo, que passa pelo regresso ao Brasil do ex-internacional brasileiro, um sem-abrigo em Lisboa.

O presidente do SJPF, Joaquim Evangelista, congratulou-se por ter sido "encontrada uma solução para a vida" de Perivaldo e espera que o antigo jogador possa ser feliz no seu país natal, onde terá a ajuda do Sindicato dos Jogadores de Futebol do Rio de Janeiro, presidido por Alfredo Sampaio.

"Infelizmente, não é caso único. Muitos jogadores brasileiros vêm iludidos e são confrontados com situações muito desagradáveis", lamentou Joaquim Evangelista em conferência de imprensa, advertindo que, tal como aconteceu com Perivaldo, muitos jogadores que atingem o estrelato acabam por se "embriagar com o sucesso".

O presidente do SJPF lembrou o resultado de um estudo realizado em Inglaterra, segundo o qual um em cada três ex-futebolistas entra em situação de falência pouco tempo após terminar a carreira, observando que não se trata de um problema exclusivamente inglês e que se estende a Portugal e ao Brasil.

Perivaldo, de 60 anos, jogou em alguns dos maiores clubes brasileiros, como Botafogo, São Paulo e Palmeiras, tendo inclusive sido internacional e pré-selecionado para disputar o Mundial de 1982, mas até há pouco tempo era mais um sem-abrigo em Lisboa, que procurava vender a sua "mercadoria" na Feira da Ladra.

"As pessoas que me viam nunca iriam acreditar que joguei na seleção brasileira e que agora estava naquela situação. Os amigos que mais gostava foram os que mais me atraiçoaram", lamentou Perivaldo, que chegou a Lisboa já depois de ter terminado a carreira, reconhecendo que "a bebida também atrapalhou um pouco".

O ex-futebolista disse que adora a capital portuguesa e que não regressaria ao Brasil se o sindicato do Rio Janeiro não lhe proporcionasse condições para isso, prometendo voltar a Lisboa "se tiver condições para isso": "Agora, vou ver os meus netos, que não conheço, os meus irmãos e sobrinhos", declarou.

Alfredo Sampaio explicou que Perivaldo passará a época natalícia com o filho, Marcelo Dantas, presente na conferência de imprensa realizada na sede do SJPF, em Lisboa, e que depois poderá viajar para o Rio Janeiro para trabalhar no sindicato, tendo revelado que já recebeu uma proposta para treinar um clube da terceira divisão brasileira.

"Temos muitos casos como este no Brasil, mas quando se passa fora do país fica sobredimensionado", assinalou o líder sindical do Rio Janeiro, revelando que Perivaldo regressará ainda hoje ao Brasil, onde o espera "um futuro mais digno".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG