Selecção do Togo metralhada em Angola (um morto)

Um grupo de rebeldes atacou o autocarro da comitiva do Togo que vai participar na CAN. Motorista morreu e dois jogadores ficaram feridos.

O autocarro que transportava a selecção do Togo foi metralhado por rebeldes ao passar a fronteira entre o Congo e Angola. O motorista da viatura morreu e, segundo vários relatos, ficaram feridos dois jogadores, um assistente técnico, o médico da delegação e um jornalista que acompanhava a selecção, que vai participar na Taça Africana de Nações (CAN).
O incidente ocorreu no mesmo dia em que a polícia angolana garantia as condições de segurança das equipas apuradas. O ataque aconteceu no enclave de Cabinda.
"Fomos atacados, quando éramos escoltados por dois carros da polícia", relatou Thomas Dossevi, jogador do Nantes, que estava no autocarro, e que descreveu momentos de pânico da comitiva, com todos os jogadores a atirarem-se para o chão do autocarro. "Fomos metralhados como cães durante 20 minutos", acrescentou.
Os dois jogadores feridos são Kodjovi Obilale, do Pontivy, e o defensa do Vaslui, Serge Akakpo.

O Togo, que devia estrear-se segunda-feira na CAN2010 frente à selecção do Gana, em Cabinda, pede agora a suspensão da prova.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG