Scolari quer que o Brasil ganhe por Neymar

O selecionador do Brasil, Luiz Felipe Scolari, pediu à equipa para usar a lesão do avançado Neymar como motivação para o encontro com a Alemanha, das meias-finais.

"Estamos a jogar pelo nosso país, é tudo o que imaginámos e sonhámos, mas também por Neymar", afirmou Scolari, na conferência de imprensa de antecipação do encontro com os germânicos, marcado para terça-feira em Belo Horizonte.

O avançado fraturou uma vertebra no encontro com a Colômbia (2-1), nos quartos de final do Mundial, após uma entrada dura de Camilo Zuñiga, e vai falhar os dois últimos jogos do Brasil no campeonato.

"Penso que a motivação adicional que temos de ter em todos os jogos subiu mais um passo e aproximou-se do nosso objetivo da final. A forma como o Neymar falou com os jogadores fê-los perceber que ele já fez a sua parte e que agora precisamos de fazer a nossa parte", disse.

A jogar em casa, Scolari lembrou que para ele, para os outros jogadores e para o povo brasileiro "este jogo é muito importante", defendendo-se das críticas sobre o jogo mais duro e menos bonito que o Brasil tem apresentado.

"Estamos a fazer tudo passo a passo, nem sempre da forma mais bonita, mas estamos mais perto de jogar a final em casa, portanto tudo está a correr como esperado", referiu.

Sem revelar que equipa vai apresentar na terça-feira, Scolari, que também não vai contar com o capitão Thiago Silva, castigado, garantiu que o "escrete" vai estar preparado.

"Desde o início que temos estado muito motivados para ultrapassar os obstáculos. Sabíamos que teríamos de ultrapassar problemas para passar a fase de grupos e os oitavos de final. Isso vai voltar a acontecer porque temos outro jogo a eliminar à nossa frente", afirmou.

Mesmo sem Neymar, "um dos melhores jogadores do Mundo", Scolari diz que há outros 21 jogadores "especiais" prontos para jogar, garantindo "uma equipa capaz de passar à próxima ronda".

"Estar no banco é uma responsabilidade especial, porque estás lá para um momento especial em que és necessário para um momento específico no jogo", referiu.

Scolari alertou ainda para a maior experiência da equipa alemã, lembrando que na "mannschaft" há vários jogadores que já perderam nas meias-finais de um Mundial.

"Eles têm uma equipa muito boa e não nos podemos esquecer que estão a trabalhar há seis anos para chegar aqui. Isto significa que eles têm um bom equilíbrio, um bom trabalho de equipa e que o resultado deste trabalho tem sido positivo", acrescentou.

Brasil e Alemanha encontram-se na terça-feira no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, às 17:00 locais (21:00 em Lisboa), numa partida que será arbitrada pelo mexicano Marco Rodríguez.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG