Rizzoli apita final e deixa Proença de fora

O italiano Nicola Rizzoli foi o escolhido pela FIFA para ajuizar a final entre Alemanha e Argentina. Pedro Proença, igualmente cogitado para apitar o decisivo encontro, perde oportunidade de apitar nova final.

Aos 42 anos, e depois de ter apitado três jogos neste Mundial (dois deles da Argentina), o italiano Nicola Rizzoli estará encarregue de comandar o encontro entre Alemanha e Argentina, que decidirá quem é o novo campeão do mundo de futebol.

Arquiteto de profissão e internacional desde 2007, Rizzoli cruzou-se no caminho de portugueses por duas ocasiões na última temporada, apitando o jogo entre PSG e Benfica (3-0) e o Portugal-Suécia (1-0), da primeira mão do 'play-off' de qualificação para o Campeonato do Mundo.

Será a segunda vez que Rizzoli arbitra uma final internacional, depois de em 2010 ter estado no Atlético de Madrid-Fulham (2-1), da Liga Europa.

Fica assim gorada a possibilidade de Pedro Proença marcar presença em nova final, depois de ter estado no jogo decisivo da Liga dos Campeões em 2011/12 e do Euro 2012, que coroou a Espanha como bicampeã da Europa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG