Protestos valem dois jogos de suspensão a Jurgen Klopp

Treinador alemão punido por ter protestado violentamente com o quarto árbitro português Venâncio Tomé, o que levou Pedro Proença a expulsá-lo no Nápoles-B. Dortmund

O treinador da equipa de futebol do Borussia Dortmund, Jürgen Klopp, foi castigado com dois jogos de suspensão nas competições europeias devido a ter sido expulso na partida contra o Nápoles, anunciou esta quinta-feira a UEFA.

Klopp foi expulso pelo árbitro português Pedro Proença do banco do Dortmund durante a partida da Liga dos Campeões contra o Nápoles (vitória dos italianos por 2-1), disputado a 18 de setembro em Itália.

Após o primeiro golo napolitano, o técnico alemão protestou violentamente junto do quarto árbitro, o português Venâncio Tomé, acusando-o de ter retardado a reentrada em campo do central Subotic, que tinha sido assistido.

De acordo com informação divulgada pela Comissão de controlo e disciplina da UEFA, o treinador alemão apenas ficará afastado mais um jogo - contra o Arsenal, em Londres, a 22 de outubro - uma vez que já cumpriu suspensão no encontro da passada terça-feira contra o Marselha.

A UEFA explicou que os regulamentos deste ano indicam que os protestos excessivos junto de um árbitro passam a ser punidos com dois jogos de suspensão em vez de um, de acordo com o Artigo 15 do regulamento das competições.

A UEFA considera que este reforço da penalização "é necessário para salvaguardar e respeitar a função do árbitro e da equipa de arbitragem durante os jogos oficiais nas competições da UEFA".

O treinador do Borussia Dortmund, que pediu desculpas públicas no final do encontro, poderá interpor recurso da decisão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG