Petição para demitir Blatter quintuplicou assinaturas

O número de assinaturas na petição pública que exige a demissão de Joseph Blatter da presidência da FIFA devido às declarações sobre Cristiano Ronaldo situava-se, às 12:00 de hoje, em quase 24.000.

Depois de quarta-feira, às 19:30, terem subscrito a petição cerca de 4.500 pessoas, hoje o número aumentou mais de cinco vezes, situando-se nos 23.879.

"O presidente da FIFA ofendeu Cristiano Ronaldo, o futebol português e os portugueses em geral. Por tudo isso, e tendo em conta que assumiu uma posição pública de favoritismo por um determinado jogador, colocando-o como preferido a vencer o título de Bola de Ouro, os portugueses, e outros indignados pelo mundo fora, assinam esta petição exigindo a demissão de Joseph Blatter", pode ler-se na apresentação da petição.

O texto da petição, segundo o qual a atitude do presidente da FIFA "demonstra bem a corrupção que paira no futebol mundial, na atribuição de organizações de grandes eventos e de prémios relevantes para a carreira de jogadores e treinadores", está desde hoje traduzido para inglês

Na página no Facebook Demissão de Joseph Blatter mais de 163.000 pessoas manifestaram o seu apoio à saída do suíço da presidência da FIFA.

Na quarta-feira, às 14:30, cerca de 60.000 pessoas tinha subscrito a página na rede social Facebook.

O presidente da FIFA, que entretanto pediu desculpas a Ronaldo e à comunidade do futebol português, assumiu, na passada sexta-feira, na Oxford Union Society, em Inglaterra, que a título pessoal prefere Messi a Cristiano Ronaldo, chegando mesmo a levantar-se e a tentar imitar o português.

"O outro [Cristiano Ronaldo] é como um comandante em campo", referiu o presidente da FIFA, enquanto simulava um soldado a marchar, e, perante os risos da plateia, acrescentou: "Um [Ronaldo] gasta mais em cabeleireiro do que o outro [Messi]".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG