"Não planeio demitir-me e não temo pelo meu posto"

O treinador português José Mourinho frisou hoje que não planeia demitir-se, após o desaire por 3-2 em Málaga, que deixa o Real Madrid a 16 pontos do FC Barcelona, líder da Liga espanhola de futebol.

"Não planeio demitir-me e não temo pelo meu posto", afirmou o técnico luso, depois do quarto desaire dos "merengues" na edição 2012/2013 da prova, em 17 rondas, já o dobro das sofridas em toda a época transata, em 38 jornadas.

Para enfrentar o Málaga, adversário do FC Porto nos oitavos de final da Liga dos Campeões, que se colocou a três pontos dos "merengues", terceiros da tabela, Mourinho deixou Iker Casillas no banco e confirmou que se tratou de opção técnica.

"Foi uma decisão técnica. Em minha opinião, Adan está melhor do que Iker", disse, acrescentando: "Analiso a situação, os jogadores e escolho a equipa para jogar. Podem inventar as histórias que quiserem, mas foi uma opção técnica".

De acordo com José Mourinho, citado pelo sítio do jornal Marca, não foi a mudança na baliza que esteve na origem da derrota do Real Madrid: "O trabalho do guarda-redes não afetou o resultado".

Certo é que, cumpridas 17 rondas, os "merengues" estão a 16 pontos do líder FC Barcelona, que ainda só perdeu dois pontos, precisamente na receção aos "merengues" (2-2).

"O Real Madrid foi campeão o ano passado, com nove pontos de vantagem sobre o segundo. Esta temporada, estamos a uma distância insuperável, mas temos que assumir a responsabilidade do que não estamos a fazer no campeonato", reconheceu.

José Mourinho voltou a dar a prova como perdida: "Não quero iludir responsabilidades, mas é a realidade".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG