Mulher escondeu petardos dentro do corpo

A polícia procura uma mulher que transportou no seu próprio corpo petardos que foram lançados para o guarda redes do Dínamo de Moscovo, Anton Shunin.

O guarda redes do Dínamo de Moscovo, Anton Shunin, ficou com queimaduras ao nível da córnea na sequência do rebentamento de um petardo, no jogo deste sábado com o Zenit.

A equipa de Hulk e Witsel estava a perder por uma bola a zero e os adeptos decidiram arremessar petardos para o campo, tendo um atingido o guarda-redes da equipa adversária.

Noventa e duas pessoas foram presas após a partida, mas o autor do crime ainda não foi encontrado.

A polícia russa acredita que uma adepta do Zenit St Petersburg transportou petardos envolvidos em preservativos no interior do seu corpo após terem sido encontrados dezenas de contraceptivos nas casas de banho das mulheres no jogo de sábado, adianta hoje o diário 'Mail Online'.

Anton Shunin pode perder parcialmente a visão.O médico do clube, Rezelov Alexander, confirmou a lesão após o jogo, adiantando que o guarda-redes "não consegue ver bem" e "está em estado de choque".

O jogo foi interrompido ao minuto 36' e 92' minutos. Algumas pessoas, incluindo três mulheres, foram presas, mas o autor do crime ainda não foi encontrado.

Ainda segundo o 'Mail Online', um polícia russo revelou que os preservativos foram usados para passar petardos para o estádio, empurrando-os para dentro da vagina ou ânus

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG