Mourinho volta a bater Wenger e permanece invicto

José Mourinho e Arsène Wenger "pegaram-se" no dérbi londrino, mas no final voltou a ser o técnico português a festejar, com um triunfo do Chelsea por 2-0 sobre o Arsenal.

O Chelsea derrotou, neste domingo, o Arsenal por 2-0, em jogo da 7.ª jornada Premier League, consolidando o estatuto de líder isolado e tornando-se na única equipa ainda invicta na Liga inglesa.

Ao 12.º duelo entre Mourinho e Wenger, o técnico português continua sem perder com o rival gaulês, contabilizando sete vitórias e cinco empates. O duelo em Stamford Bridge ficou marcado por um desentendimento entre os treinadores.

Decorria o minuto 20 quando Gary Cahill, do Chelsea, viu um cartão amarelo, algo que motivou uma acesa troca de palavras entre Mourinho e Wenger. O técnico do Arsenal saiu da área técnica, Mourinho "ordenou" que regressasse ao seu lugar e Wenger acabou por empurrar o timoneiro do Chelsea.

Quanto ao jogo, Eden Hazard conquistou, aos 27', o penálti que o próprio converteu no 1-0. Aos 78', um passe longo de Fàbregas "descobriu" Diego Costa, que se isolou e finalizou com um sublime "chapéu", faturando pela nona vez em sete jornadas.

O Chelsea soma 19 pontos, mais cinco do que o Man. City, seguindo por Southampton (13), Manchester United, Swansea e Tottenham (11). O Arsenal caiu para o 7.º lugar, com 10 pontos.

Noutros jogos deste domingo, os spurs bateram o Southampton, por 1-0, golo de Eriksen, enquanto o Man. United superiorizou-se diante do Everton, por 2-1: Di María abriu o marcador (27'), Naismith empatou (55') após Baines falhar um penálti (45+4') e Falcao, na estreia a marcar em Old Trafford, fixou o triunfo em 2-1 (62').

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG