O lado humano de José Mourinho na sua nova biografia

O jornal inglês The Sun publicou as frases mais marcantes da nova biografia de José Mourinho: "Especial e Feliz: Os segredos do sucesso", escrita por Nuno Luz e Luís Miguel Pereira.

José Mourinho sempre foi um reconhecido líder de homens e grande parte do seu sucesso deve-se à boa relação que sempre conseguiu criar com os plantéis que treinou.

Na nova biografia do treinador do Chelsea, alguns jogadores aceitaram o desafio de falar sobre aquele que é, para muitos, o melhor treinador do Mundo.

Paulo Ferreira, que esteve com Mourinho no FC Porto e Chelsea, defende a que "maior parte das pessoas não conhece este lado do José [Mourinho]". O defesa recordou o momento em que perdeu o pai e o treinador lhe disse: "Paulo, vai e volta apenas quando te sentires em condições. Fica o tempo que precisares com a tua família."

Jorge Costa, que capitaneou a equipa do FC Porto que venceu a Taça UEFA e a Liga dos Campeões, frisou que "seguia Mourinho até à morte".

Costinha, autor do golo frente ao Manchester United que deu origem à icónica celebração de José Mourinho, realçou a capacidade comunicativa do "Special One". "Ele fala de maneira tão profunda e convincente que te impele a reagir", disse.

Maniche e Deco, ambos jogadores do FC Porto no tempo de José Mourinho, preferiram falar da capacidade de trabalho do português. "Ele quer fazer tudo no clube", disse Maniche, enquanto que o médio luso-brasileiro frisou que "apesar de já ser o número um, ele continua a trabalhar mais que os outros".

Das duas épocas ao serviço do Inter de Milão (2008 a 2010), ficou a relação com Javier Zanetti e Marco Materazzi.

O polivalente argentino ficou eternamente agradecido ao treinador português pelo terminar do seu sonho de "15 anos para levantar a Liga dos Campeões". "Nas celebrações demos um abraço e chorámos", disse o capitão do Inter.

Marco Materazzi, que se despediu de Mourinho em lágrimas, afirmou: "Ele [Mourinho] está pronto para morrer por nós, como um pai ou um irmão fazem. José Mourinho era o líder da família e estava pronto a enfrentar tudo e todos", disse o 'poderoso' central italiano.

Com Dejan Stankovic, o agora Happy One teve uma reação curiosa após a conquista do campeonato italiano. "Mourinho chegou-se ao pé de mim e disse: Agarra na tua mulher e vai para o Dubai. Não precisas de vir ao treino. Mereces férias depois de todo o trabalho que fizeste por mim e pela equipa", contou o sérvio.

Cristiano Ronaldo, o melhor jogador do Mundo em 2013, também não escondeu o prazer que teve em ser treinado por José Mourinho e deu a receita para todo o sucesso que o treinador de 51 anos tem vindo a ter. "Ele estuda muito bem os seus adversários e sabe todos os pontos fracos e fortes da sua equipa", disse o jogador português.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.