O fantástico golo de Óscar

O jovem internacional brasileiro bisou no empate dos blues com a vecchia signora, mas o seu segundo golo valeu grande destaque da imprensa internacional, bem como elogios do treinador.

O médio brasileiro Oscar bisou na estreia como titular pelo Chelsea, no jogo de quarta-feira frente à Juventus, na fase de grupos da Liga dos Campeões.

O jovem internacional brasileiro teve um gesto técnico impecável no segundo golo que marcou, sem hipótese de defesa para o experiente guardião italiano, Gianluigi Buffon.

"Foi um belo golo, estava a jogar muito bem e fiquei feliz. [o remate] Foi o que queria fazer", disse Oscar no final do encontro, em declarações à Chelsea TV. Roberto Di Matteo, treinador dos blues, também elogiou a sua jovem estrela, que se estreou da melhor forma no seu primeiro jogo como titular. "Acho que tive a decisão certa em colocá-lo a titular. Fez um grande trabalho tático, marcou dois golos e um deles foi maravilhoso", admitiu o técnico italiano.

Veja o vídeo do golo de Oscar, que faz uma rotação sobre Andrea Pirlo e coloca efeito na bola.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".