FIFA vai aprovar leis anti-racismo já em 2015

Em causa está o Campeonato do Mundo de 2018, a realizar na Rússia. FIFA diz estar consciente que o "racismo no futebol russo é uma realidade".

A FIFA vai aprovar várias leis e sanções para evitar incidentes racistas no Campeonato do Mundo de futebol de 2018, a disputar na Rússia, anunciou nesta quinta-feira o secretário-geral do organismo, Jerome Valcke, em Pretória.

Em 2015, a FIFA espera ter uma série de sanções para combater a discriminação no futebol, afirmou Valcke, durante a cerimónia do fundo para o legado do Mundial da África do Sul de 2010, no valor de sete milhões de euros.

"No dia 2 de dezembro, o grupo de trabalho contra a discriminação vai ter uma reunião muito importante, na qual deverá participar o presidente da federação, Joseph Blatter", frisou Valcke, questionado sobre os recentes incidentes racistas ocorridos no futebol russo.

O secretário-geral da FIFA constatou que "o racismo no futebol russo é uma realidade", mostrando-se favorável à aplicação destas sanções "já nos jogos de apuramento para o Mundial 2018, para o qual a Rússia está automaticamente qualificada".

Valcke diz acreditar que "as pessoas devem saber exatamente o que acontece quando são violadas as regras da FIFA" e que esta medida vai prevenir possíveis incidentes durante o Mundial.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...