Fábio Paim vai jogar na Grécia

Fábio Paim está de regresso ao futebol. O médio-ofensivo, formado no Sporting, vai jogar no Veria FC, clube que milita na primeira divisão da Grécia.Cristiano Ronaldo elogiou, há anos, uma promessa que não se transformou, ainda, numa certeza.

O antigo internacional pelas escalões jovens de Portugal tem uma nova oportunidade para se relançar. Fábio Paim vai representar o Veria FC, da Grécia. Com uma carreira intermitente nos últimos anos, o futebolista, de 25 anos, viaja agora com destino ao clube da primeira divisão helénica.

João Pedro, médio de 25 anos, está também a caminho do Veria FC, depois de ter alinhado pelo Tirense na época passada, em 2012/2013.

Considerado um talento promissor do futebol português, embora tenha desperdiçado a oportunidade de vingar no futebol, até agora, Fábio Paim foi escolhido para protagonizar a campanha da competição Young Lions, integrada no Festival de Publicidade de Cannes, França.

Fábio Paim conta a sua história no spot publicitário. O jovem chegou a treinar-se no Chelsea, à experiência, e Cristiano Ronaldo augurou-lhe mesmo um futuro brilhante (afirmou que Paim era o melhor jogador das escolas do Sporting). Fábio Paim, contudo, não se esforçou e, no referido spot publicitário, aconselha os jovens a não cometerem o mesmo erro, desafiando-os a inscreverem-se nos Young Lions.

Em 2003, quando Cristiano Ronaldo ingressou no Manchester United, de Inglaterra, falou de Fábio Paim, destacando o valor do jogador português com as seguintes palavras: "Se acham que eu sou bom esperem até verem o Fábio Paim".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.