Capitão de Cabo Verde no "onze ideal"

O capitão da seleção de futebol de Cabo Verde, o "central" Fernando Neves ("Nando"), foi escolhido para o "onze ideal" da fase final da 29.ª edição da Taça Africana das Nações (CAN2013), que terminou domingo na África do Sul.

Segundo o jornal sul-africano Mail&Guardian, os "avançados" cabo-verdianos Héldon e Ryan foram também escolhidos, mas para o "banco de suplentes", naquela que seria a seleção ideal da CAN2013, ganha pela Nigéria, que derrotou na final o Burquina Faso por 1-0.

Entre os "eleitos" figura também o nigeriano Elderson, que atua no Sporting de Braga (Portugal).

Nando, 34 anos, atualmente no Chateauroux, da segunda divisão francesa, é o "capitão" dos "Tubarões Azuis" e, após a participação na CAN2013, anunciou que deixará a seleção para dar lugar aos mais novos, embora ainda haja a possibilidade de repensar a decisão.

O pedido nesse sentido foi feito pelo presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca quando condecorou os jogadores presentes na maior competição africana de seleções, para que possa ajudar Cabo Verde nas qualificações para o Mundial de 2014, a disputar no Brasil, e para a CAN2015, a jogar em Marrocos no início desse ano.

Ryan Mendes, jogador que milita no Lille (França), e Héldon, no Marítimo (Portugal), fazem parte dos suplentes.

O "Melhor Onze" do CAN2013 conta com quatro jogadores do Burquina Faso, quatro da Nigéria, um de Cabo Verde, um do Mali e outro do Gana.

Onze ideal da CAN2013:

- Guarda-redes: Dauda (Gana).

- Defesas: Mohammed Kofi (Burquina Faso), Nando (Cabo Verde), Kenneth Omeruo (Nigéria) e Elderson (Nigéria).

- Médios: Charles Kaboré (Burquina Faso), Obi Mikel (Nigéria), Seydou Keita (Mali) e Emmanuel Emenike (Nigéria).

- Avançados: Aristide Bance (Burquina Faso) e Jonathan Pitroipa (Burquina Faso).

Suplentes: Ryan Mendes (Cabo Verde), Héldon (Cabo Verde), Vitor Moses (Nigéria), Siyabonga Sangweni (África do Sul), Kwado Asamoah (Gana), Alain Traoré (Burquina Faso), May Mahlangu (África do Sul), Wakaso Mubarak (Gana), Sofiane Feghouli (Argélia), Adama Tamboura (Mali) e Gervinho (Costa do Marfim).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.