André Gomes espera Rodrigo, Enzo e Jackson em Valência

O novo jogador do Valência revelou ao jornal SuperDeporte que falou com o antigo colega de equipa Rodrigo sobre a nova aventura em Espanha e que lhe pediu "para ter paciência".

"Ele está à espera. O caso dele está mais complicado. Acredito que tudo se vai resolver e espero que venha para cá. Confio nisso", afirmou o jovem.

Recorde-se que os direitos económicos de Rodrigo estão na posse de um fundo ligado ao empresário Peter Lim, que está em negociações para a aquisição do Valência. Para já, o Benfica continua a manter os direitos desportivos do avançado.

Quanto às possíveis contratações de Enzo Pérez e Jackson Martínez, o médio confirmou as conversações e diz ser provável uma transferência dos dois atletas para o emblema espanhol.

"Enzo Pérez e Jackson Martínez são possibilidades. Falou-se com eles há tempos e é provável [que venham], mas tudo tem de ser acertado com Peter Lim e o clube", lembrou.

Em relação à nova experiência, André Gomes mostrou-se agradado com o sistema de jogo de Nuno Espírito Santo, um tradicional 4x3x3: "Joguei sempre como médio ofensivo desde que comecei há sete anos, no FC Porto. É uma posição com mais exigências mas é uma forma de jogar muito atrativa e onde se pratica um futebol de ataque. Vai ser um modelo para atacar com todos e defender com todos."

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.