Holanda completa o pesadelo canarinho no Mundial

Holanda garante o 3.º lugar no Mundial 2014, com três golos sem resposta. Brasil despede-se do "seu" Mundial com duas derrotas e 10 golos sofridos no fim de ciclo para Scolari.

Do sonho ao pesadelo em apenas dois jogos, com duas derrotas e 10 golos sofridos que atiraram o Brasil para o 4.º lugar do "seu" Mundial. A Holanda garantiu o 3.º posto no Campeonato do Mundo de seleções, pela primeira vez no seu historial (já foi três vezes vice-campeã), ao derrotar a congénere canarinha por 3-0, no Mané Garrincha, na véspera de Alemanha e Argentina discutirem o título mundial.

Depois da traumática goleada por 7-1 contra a Alemanha, o Brasil, de Scolari, sofreu uma não menos marcante derrota: pela primeira vez na sua história centenária, os canarinhos perderam dois jogos oficiais seguidos a jogar em casa. Dez golos sofridos em dois jogos era algo que não se via há 80 anos e o Brasil tornou-se no anfitrião com mais golos sofridos na história dos Mundiais: 14.

No jogo de "(des)consolação" pelo 3.º e 4.º lugares, só foi preciso dois minutos para haver um golo e muita polémica. Thiago Silva até derrubou Robben quando este ia para a grande área, mas a infração foi cometida ainda fora da zona. O argelino Djamel Haimoudi indicou penálti e ainda cometeu duplo erro, pois devia ter expulsado o capitão do Brasil. Van Persie converteu o penálti em golo.

Perante um Brasil "desorientado", tão preocupado em manter o equilíbrio que comprometia os desequilíbrios com que notabilizou o seu futebol, com uma defesa de "papel" e o lugar de ponta-de-lança órfão, a "laranja mecânica" nem precisou de muito para voltar a faturar, aos 16': num lance precedido de fora-de-jogo, David Luiz fez uma "assistência" para Blind faturar.

O Brasil foi incapaz de reagir à desvantagem no marcador, agravada já em período de "descontos", quando Wijnaldum se estreou a marcar no Mundial 2014. O resultado é o segundo pior da história do Brasil nos Campeonatos do Mundo, só superado pelos célebres 7-1 nas "meias". A Holanda, ironicamente, deixa o Mundial sem ter sofrido uma única derrota em tempo regulamentar. Scolari, senta-se, agora no banco do "réu", sabendo que não haverá muito por onde se defender.

Filme do jogo:

90+6' Final do jogo! A Holanda termina o Mundial 2014 no 3.º lugar.

90+4' O incansável Robben cruza com perigo, mas ninguém conseguiu o desvio na grande área.

90+3' Substituição na Holanda. Saiu Cillessen e entrou Vorm, o único holandês que ainda não tinha sido utilizado no Mundial.

90+1' GOLO DA HOLANDA! WIJNALDUM FAZ O 0-3! Está completo o pesadelo brasileiro: cruzamento do lateral recém-entrado e finalização certeira do médio-ofensivo, em estreia a marcar no Mundial.

90' Cinco minutos de compensação...

90' Substituição na Holanda. Saiu Clasie e entrou Veltman.

87' Alguns adeptos brasileiros dão "olés!" à sua própria equipa...

86' Kuyt, na sequência de um canto, cabeceia ao lado do alvo.

84' A Holanda não remata há quase 40 minutos. Van Gaal tem mais duas substituições para fazer.

82' A história do jogo parece estar contada. Alguns adeptos já vão abandonado o estádio...

79' Oscar tenta o remate em arco, mas erra o alvo.

77' A Holanda ainda só fez dois ataques perigosos após o intervalo. Tem 18 no total, contra 39 do Brasil.

75' Remate forte de Hulk, a sair por cima do alvo.

73' Substituição no Brasil. Saiu Ramires e entrou Hulk.

70' Substituição na Holanda. Saiu Blind, aparentemente lesionado, e entrou Janmaat.

68' Cartão amarelo para Oscar, por simular uma falta para grande penalidade. Boa decisão do árbitro.

66' Depois da dinâmica e emoção que pautou a primeira parte, na segunda parte o Brasil pouco faz e a Holanda pouco menos precisa de fazer. Jogo tranquilo para os holandeses e quase sentenciado para os brasileiros.

63' Livre direto de David Luiz, à figura do guarda-redes holandês.

62' Van Gaal ainda não "mexeu" na equipa. Exceção feita a um ataque de Robben, a Holanda ainda não produziu nada em termos ofensivos após o intervalo.

59' Ramires ganha posição e remata com perigo, mas a bola sai um pouco ao lado do alvo.

57' Substituição no Brasil. Saiu Paulinho e entrou Hernanes. Scolari muda os peões, não muda a matriz de jogo e espera resultados diferentes...

56' Holanda com maior contenção na segunda parte, limitando-se a tentar "puxar" a velocidade de Robben.

54' Cartão amarelo para Fernandinho, por "virar" Van Persie.

53' Cada equipa já rematou seis vezes, quatro à baliza; o Brasil tem 25 ataques, a Holanda 16. 60% de posse de bola para os da casa.

50' Holanda perto do 3-0. Robben rematou cruzado, a bola sofreu um desvio e Wijnaldum não conseguiu "encostar", de cabeça, por pouco.

48' Em toda a história dos Mundiais, nunca nenhuma equipa conseguiu vencer após estar perder 2-0 ao fim de 45 minutos. O Brasil tentará ser a primeira.

46' Início da segunda parte. Bola para o Brasil.

- Substituição no Brasil. Saiu Luiz Gustavo e entrou Fernandinho.

45+2' Intervalo no Mané Garrincha, com a Holanda a vencer por 2-0.

45' Dois minutos de compensação...

44' Livre de Oscar, contra a barreira.

42' Boa defesa de Júlio César, após remate de primeira de Van Persie.

42' Brasil com 19 ataques perigosos, mais seis do que a Holanda.

40' Kuyt sai para receber assistência médica, após ter levado uma pancada na cabeça.

38' David Luiz falha o desvio para a baliza por pouco, na sequência de um lançamento. Boa resposta do Brasil, mas ainda sem conseguir marcar.

37' Cartão amarelo para De Gúzman, por travar Oscar. O médio-ofensivo é o único a "empurrar" o Brasil para o ataque.

36' Brasil com 54% de posse de bola e três remates, dois à baliza; a Holanda rematou três vezes, duas à baliza.

34' Corte providencial de Wijnaldum, a "tirar" o golo a David Luiz.

33' Maicon fica perto de "ganhar" um penálti: Wijnaldum derrubou-o já perto da linha limite da grande área.

33' Van Persie tenta assistir Robben, mas Júlio César antecipou-se.

30' Remate de De Gúzman, a sair por cima do alvo, após mais uma excelente ação de Robben, a jogar para o estatuto de melhor do Mundial.

29' David Luiz falha o cabeceamento, após livre de Oscar.

27' Neymar, que está lesionado mas pôde sentar-se no banco de suplentes, vai puxando pelos colegas...

25' Van Gaal não queria disputar o jogo do 3.º lugar, mas os holandeses estão a brindar o Mané Garrincha com um bom espetáculo. Jogo "solto", "aberto" e a prometer mais golos.

23' Maicon e Maxwell incapazes de travar as investidas da Holanda pelos flancos. Danilo e Alex Sandro, laterais que atuam no campeonato português, nada lhes devem em termos de qualidade e são quase 10 anos mais novos...

21' Boa iniciativa e remate de Oscar, mas Cillessen estava atento e bem posicionado. Só o camisola 11 rema contra a maré...

18' Os adeptos brasileiros não gostam do que vêem no Mané Garrincha - e nem têm razões para tal. O Brasil não acerta uma marcação na defesa e está a jogar com uma dupla de centrais que custou 92 milhões de euros ao PSG...

16' GOLO DA HOLANDA! DALEY BLIND FAZ O 0-2! Num lance em que De Guzman beneficia de um ligeiro adiantamento face à linha defensiva do Brasil, o holandês e David Luiz fez uma "assistência" perfeita para Blind, que teve tempo para dominar e rematar colocado. São já nove golos sofridos nas últimas duas horas de Mundial...

15' Brasil à procura de impor velocidade no último terço, mas Ramires não é um extremo e Willian está "apagado". Só Oscar "pega" no jogo.

12' Holanda a aproveitar bem o espaço concedido pela defesa brasileira, com dificuldades em lidar com as diagonais de Robben. Nem se nota a ausência de Sneijder, baixa de última hora na Holanda.

10' Maxwell cruza bem, mas Jô não chega.

9' Cartão amarelo para Robben, por agarrar um adversário. Decisão bem severa neste início de jogo...

7' De Guzman tentava isolar Van Persie, mas o passe saiu com demasiada força.

5' Lance de ataque no Brasil, com Ramires a não chegar por pouco ao cruzamento de Oscar.

3' GOLO DA HOLANDA! VAN PERSIE FAZ O 0-1! Quarto golo do avançado no Mundial 2014, com uma excelente execução no castigo máximo. Sobra a polémica: Robben foi agarrado ainda fora da grande área e estava completamente isolado. Thiago Silva deveria ter sido expulso, mas era livre e não penálti.

2' Penálti para a Holanda e polémica na partida! Robben estava isolado quanto Thiago Silva o derrubou; o árbitro mostrou cartão amarelo, mas era vermelho; mas a falta foi cometida fora da grande área, logo não era penálti!

2' Brasil e Holanda defrontam-se pela 12.ª vez, sendo que até aqui houve três triunfos sul-americanos e três europeus. No último jogo particular, houve um empate a zero (2011); na última partida oficial, a Holanda venceu (2-1) nos quartos-de-final do Mundial 2014.

1' O argelino Djamel Haimoudi apita para o início do jogo! Bola para a Holanda.

BRASIL: Júlio César; Maixon, Thiago Silva, David Luiz, Maxwell; Luiz Gustavo, Paulinho; Ramires, Oscar, Willian; Jô. Suplentes: Jefferson, Victor, Dani Alves, Fernandinho, Marcelo, Hulk, Fred, Dante, Henrique, Hernandes e Bernard.

HOLANDA: Cillessen; Vlaar, De Brij, Martins Indi; Kuyt, Clasie, Blind; Wijnaldum, De Guzman, Robben; Van Persie. Suplentes: Vorm, Krul, Janmaat, Verhaegh, Veltman, Kingolo, Lens, Memphis e Huntelaar.

Brasil e Holanda jogam neste sábado pelo terceiro lugar do Mundial 2014, uma espécie de "prémio de consolação", mas que não apagará o desalento pelo afastamento da final no Macaranã.

Os brasileiros, diante do seu público, quererão apagar a péssima imagem deixada na goleada sofrida (7-1) na meia-final que os opôs à Alemanha, enquanto a Holanda, apenas derrotada no desempate por penáltis frente à Argentina, quererá provar algo mais do que o disponível lugar no pódio.

Sem Neymar, abalados no ânimo e sem o apoio incondicional seus adeptos, o conjunto dirigido por Luis Felipe Scolari vai procurar reencontrar-se com o futebol criativo e poderoso que foi a sua marca durante épocas.

O "escrete" subirá ao Estádio Nacional de Brasília após seis jogos na competição realizada em casa, somando três vitórias, dois empates e uma derrota, não tendo efetuado exibições convincentes em nenhum dos jogos.

Ao contrário, os holandeses, eliminados pela Argentina na "roleta" do desempate por pontapés da marca de grande penalidade, apresentar-se-ão como seleção ferida no seu orgulho, por não ter sido derrotada uma única vez no torneio (quatro jogos e dois empates, decididos no desempate por penáltis) e com a crítica a considerá-la detentora de futebol vistoso e de ataque.

No que diz respeito ao confronto direto, as duas seleções já se encontraram 11 vezes, das quais resultaram três vitórias para cada lado, com cinco empates de permeio.

Porém, apenas quatro desses jogos foram oficiais (duas vitórias holandesas, um empate e uma vitória brasileira) e sete foram amigáveis (uma vitória dos europeus, quatro empates e duas vitórias sul-americanas).

O jogo será arbitrado pelo argelino Djamel Haimoudi, sábado (21:00 em Portugal continental), naquele que será o seu quarto encontro no Mundial2014, depois de ter estado nas partidas Austrália-Holanda e Costa Rica-Inglaterra, da fase de grupos, assim como no Bélgica-Estados Unidos, dos quartos de final.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG