Gesto de Neymar planeado por agência publicitária

Jogador brasileiro mostrou-se solidário com o colega de seleção e do Barcelona e apareceu com o filho nas redes sociais a segurar uma banana contra o racismo. Campanha já estava pensada há algum tempo

O defesa Daniel Alves deu uma resposta tremenda contra o racismo no último domingo, quando, a jogar pelo Barcelona no terreno do Villarreal, pegou numa banana que lhe havia sido arremessada por um adepto e a comeu em pleno relvado. O adepto, apesar de se mostrar arrependido, foi banido para sempre do estádio do Villarreal. Já o gesto do internacional brasileiro correu o mundo e levou a uma 'explosão' de fotografias publicadas em redes sociais em que jogadores de futebol e outras figuras públicas aparecem a segurar uma banana, numa clara mensagem contra o racismo.

Um dos mais rápidos a reagir foi Neymar, colega de equipa de Daniel Alves no Barcelona e na seleção brasileira. O extremo, que se encontra a recuperar de lesão, foi dos primeiros a publicar uma imagem, que o mostrava a segurar uma banana, acompanhado pelo fillho, que por sua vez mostrava uma banana mas de peluche. A acompanhar a foto surgia a frase #somostodosmacados, em português, inglês, castelhano e catalão. A atitude valeu aplausos a Neymar, sendo que agora ficou a saber-se que faz parte de uma campanha contra o racismo que já estava preparada por uma agência publicitária que trabalha com o jogador. Segundo a imprensa brasileira, a agência Luducca e Neymar estavam desde o dia 13 de abril a trabalhar numa forma de responder aos insultos que o jogador ouviu numa deslocação a Granada, quando adeptos do clube local imitaram macacos no momento em que o extremo saiu do autocarro que transportava o Barcelona. No último domingo, ao verem o gesto de Daniel Alves, os responsáveis pela campanha entenderam que era o momento ideal para a lançar, sendo que a foto de Neymar e do filho foi tirada de forma espontânea pelo próprio. A campanha previa até que Neymar também comesse uma banana, mas Daniel Alves antecipou-se.

Em entrevista à rádio Globo Daniel Alves reconheceu que sabia que Neymar estava a preparar um campanha contra o racismo, mas garantiu que o seu gesto nada teve a ver com a mesma e que foi apenas "uma reação muito espontânea, no instinto". A agência Loducca também veio dizer que Daniel Alves desconhecia os pormenores desta iniciativa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG