'France Football' denuncia compra do Mundial 2022

A revista francesa garante o Catar vai organizar a competição depois de ter comprado votos, de ter exercido influências e prometido favores a diversas federações.

Está instalada a polémica em torno da organização do Mundial 2022. A denúncia foi feita pela revista 'France Football' e o caso é denominado 'Catargate'. Isto porque o Catar, escolhido para receber a maior competição de futebol do mundo, terá alegadamente pago e prometido diversos favores a várias federações nacionais em troca do voto na sua candidatura.

Segundo a publicação francesa, a FIFA e figuras da UEFA, como o presidente Michel Platini, exerceram influências para garantir que o Catar venceria a corrida, adiantando mesmo que alguns votos terão sido comprados (com dinheiro ou favores de outra natureza). O próprio Platini reconheceu ter votado no país da Península Arábica.

A 'France Football' escreve que vai revelar mais pormenores sobre este caso, acrescentando que nas próximas edições vai fundamentar as acusações que faz. Em França já se pede mesmo que a organização do Mundial 2022 seja atribuída novamente.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG