Drogba abandona jogo de maca na vitória do Chelsea

A equipa de André Villas-Boas venceu 3-1 os recém promovidos do Norwich, num jogo em que Didier Drogba saiu de maca após um grave choque com o guarda-redes John Ruddy.

O jogo não podia ter começado melhor para o Chelsea, pois logo ao abrir o jogo o internacional português Bosingwa marcou para os blues, num remate belo efeito a quase 30 metros da baliza, aos seis minutos.

Na segunda parte, outro português esteve em evidência, mas desta vez por maus motivos. Hilário atrapalhou-se com o defesa Ivanovic no limiar da grande área e a bola acabaria por sobrar para o avançado do Norwich, Holt, que voltava a repor a igualdade no jogo.

No minuto seguinte ao empate, surgiu o lance que manchou a partida. O avançado do Chelsea Drogba disputou uma bola pelo ar com o guarda-redes do Norwich, acabando por cair inanimado no relvado. A saída do jogador de campo demorou algum tempo e instalou a preocupação em Stamford Bridge.

Depois deste momento arrepiante, a equipa de Villas-Boas demonstrou capacidade para vencer o jogo, com um golo aos 82 minutos marcado por Lampard, através da marcação de um penálti. Apesar de ter sido uma tarde emocionalmente triste para os adeptos da equipa londrina, devido à lesão de Drogba, já no cair do pano puderam festejar o golo do espanhol Juan Mata na sua estreia pelo Chelsea, fixando o resultado em 3-1.

Já o Liverpool recebeu e venceu o Bolton, também por 3-1 com as recentes contratações a marcarem. O primeiro golo foi do médio Henderson (ex-Sunderland), aos 15 minutos. Na segunda parte foi o defesa Skrtel a aumentar o resultado aos 52 minutos e, um minuto depois, Charlie Adam (ex-Blackpool) marcou o último golo do Liverpool no jogo. O Bolton ainda haveria de marcar o golo de honra através de Klasnic ao minuto 90.

Com esta vitória o Liverpool divide a liderança com o Chelsea e com a equipa sensação até este momento na Premier League, o Wolverhampton, que na época passada lutava para não descer de divisão. As três equipas têm sete pontos em três jogos. Amanhã, no entanto, podem ser ultrapassadas pelo Manchester United, caso a equipa de Sir Alex Ferguson vença o clássico com o Arsenal, em Old Trafford.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG