Detectives do 'caso Maddie' espiaram Deco

Deco, Ronaldinho, Eto'o e Piqué foram quatro atletas do clube da capital catalã que, no Outono de 2008, foram espiados, a mando do presidente Joan Laporta, pela Modelo 3, agência de detectives envolvida na investigação do "caso Maddie", e que tinha como objectivo encontrar Madeleine McCann, a menina inglesa desaparecida no Algarve, a 3 de Maio de 2007.

De acordo com um artigo publicado pela revista espanhola, Inverviú, os detectives da agência acompanharam o então recém contratado ao Manchester United, Gerard Piqué, 24 horas por dia durante uma semana. O serviço terá custado 5000 euros e o relatório atribuiu um comportamento irrepreensível ao central espanhol.

Quanto a Deco, Eto'o e Ronaldinho, o método de espionagem foi diferente e, a pedido do clube, os períodos de vigilância foram intermitentes, incidindo em determinados horários nocturnos. Os resultados não terão sido muito abonatórios para os atletas e, após o fim da época, apenas Eto'o se manteve com as cores do Barcelona mais uma temporada, antes de ser tranferido para o Inter então treinado por Mourinho, por troca com o avançado Ibraimovic.

Fundada em 1985, A Método 3 ficou conhecida fora de Espanha pelo papel que desempenhou em busca de Madeleine McCann,que desapareceu de uma casa no Algarve em 2007. Garantindo que descobririam a menina até ao Natal de 2008, cobraram 67 500 euros (mais despesas) por mês ao fundo "Find Maddie" e investigaram em Portugal, Espanha, Marrocos e Malta, sem resultados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG