Clubes enriqueceram 400 milhões de euros em 2012/13

Estudo da consultora Deloitte revela que os 20 clubes mais ricos do mundo têm receitas de 5,4 mil milhões de euros. Real Madrid lidera a lista, PSG "disparou" e foi o clube que mais cresceu.

Os 20 clubes de futebol mais ricos do mundo viram as suas receitas aumentar 8% em 2012/13, ascendendo a um total de 5,4 mil milhões de euros. Os números são revelados pela consultora Deloitte, que destaca que o Real Madrid continua a ser o líder na hierarquia da Football Money League, com receitas de 518,9 milhões de euros.

O clube de Cristiano Ronaldo mantém-se no topo pelo nono ano consecutivo, superando o recorde do Manchester United, que durante oito anos liderou a hierarquia. Apesar de não ter conquistado nenhum troféu em 2012/13, as receitas comerciais subiram 4% (para 211,6 milhões de euros) e o encaixe com direitos televisivos disparou 3% (para 188,3 milhões).

"Apesar das condições económicas difíceis, particularmente em Espanha, a capacidade do clube para gerar receitas comerciais substanciais, tanto a nível nacional como internacional, é fundamental para o seu sucesso", destaca Dan Jones, parceiro Deloitte na área dos negócios desportivos. "Ambos os clubes espanhóis [Real e Barça] beneficiam de receitas substanciais em transmissões televisivas, negociadas individualmente, o que é decisivo para a vantagem que têm sobre os seus peers europeus em matéria de receitas", completou.

"A receita combinada do top 20 dos clubes, em que quase todos viram as suas receitas crescerem em 2012/13, cresceu 8%, superando os registos de crescimento da economia global. Este crescimento surge antes mesmo do novo recorde de receitas de transmissão televisiva da Premier League e da Bundesliga, que terão impacto nas receitas dos clubes na Money League no próximo ano", explica Dan Jones.

No top 30 de clubes com maiores receitas do mundo, todos eles superam os 100 milhões de euros. É a primeira vez que 30 emblemas superam esta fasquia, "uma taxa de crescimento da receita que é uma demonstração do interesse pelo desporto mais popular do mundo". O Benfica é o único representante português, no 26.º posto, com 109,2 milhões de euros.

O Manchester United ficou, pela primeira vez, fora do "top 3", tendo sido relegado para o 4.º lugar, com 423,8 milhões de euros de receitas. O Barcelona, por sua vez, encaixou 482,6 milhões na última temporada, superando o Bayern de Munique, com 431,2 milhões de euros. O caso de maior sucesso, porém, foi o Paris Saint-Germain.

O clube francês, em três épocas, viu a sua receita quadruplicar para 398,8 milhões de euros, com receitas comerciais de 254,7 milhões, a fonte de receita única mais elevada de sempre de um clube de futebol. "É expectável que se tornem num pilar do 'top 5' nos próximos anos, apoiados pelos seus ambiciosos proprietários do Qatar e por um forte apoio comercial. A contratação de alto perfil de David Beckham, na segunda metade da temporada 2012/13, só contribuiu para melhorar o perfil mundial do clube", analisa Austin Houlihan, um dos responsáveis pelo estudo.

Fenerbahçe, AS Roma e Atlético de Madrid são os clubes que conseguiram entrar, em 2012/13, no "top 20" mundial, com receitas na ordem dos 120 milhões de euros.

Confira a lista completa (em milhões de euros):

1. Real Madrid - 581,9

2. Barcelona - 482,6

3. Bayern de Munique - 431,2

4. Manchester United - 423,8

5. Paris Saint-Germain - 398,8

6. Manchester City - 316,2

7. Chelsea - 303,4

8. Arsenal - 284,3

9. Juventus -263,5

10. AC Milan - 263,5

11. Borussia Dortmund - 256,2

12. Liverpool - 240,6

13. Schalke 04 - 198,2

14. Tottenham - 172

15. Inter de Milão - 168,8

16. Galatasaray - 157

17. Hamburgo - 135,4

18. Fenerbahçe - 126,4

19. AS Roma - 124,4

20. Atlético de Madrid - 120

Exclusivos