Casillas admite ter sofrido "golo absurdo"

O guarda-redes Iker Casillas, do Real Madrid, admitiu esta terça-feira ter sofrido "um golo absurdo" na final da Liga dos Campeões de futebol, mas que a conquista do título europeu, em Lisboa, "compensou tudo".

"Ao sofrer esse golo absurdo fui-me abaixo. Senti a responsabilidade pela situação e porque a equipa, por mais que quisesses, não estava a responder", afirmou o capitão madridista, em entrevista divulgada pela página oficial da UEFA na internet, três dias após a final da Luz, em que os "merengues" bateram o Atlético de Madrid por 4-1.

Segundo Casillas, a justiça no resultado chegou tarde, mas chegou com o golo de Sergio Ramos, aos 90+3, lembrando que "um jogo tem 90 minutos mais os descontos" e considerando que "o árbitro esteve bem [mais cinco minutos de descontos], pois perdeu-se muito tempo durante o tempo regulamentar".

"As duas equipas estavam já a sofrer as consequências de uma temporada prolongada quando chegou o empate, que fez justiça ao que se passava em campo, seguindo para prolongamento", acrescentou.

Para Iker Casillas, que na liga espanhola perdeu a titularidade para Diego López, o 10.º título de campeão europeu do clube foi o seu terceiro pessoal, referindo que "é uma alegria incrível" e que "são muitas as emoções" e dando "graças a deus por ajudar a tornar felizes milhões de pessoas".

"Graças ao nosso esforço, colocámos o Real Madrid no lugar que merece, o de rei da Europa. Dez títulos são algo incrível", conclui Casillas, recordando que o emblema de Madrid caiu da prova nas meias-finais nas últimas três temporadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG