Blatter: O Mundial foi "excecional sobre o relvado"

"Fiz os cálculos e dou uma nota de 9,25, mais 0,25 do que à África do Sul. Não existe perfeição", afirmou o presidente da FIFA, Joseph Blatter.

No quinto Mundial de futebol enquanto presidente da FIFA, o suíço disse, em conferência de imprensa que este "foi um grande Mundial. O que fez dele tão especial foi a qualidade do futebol, a intensidade dos jogos. Foi o Mundial do ataque". Ao todo foram marcados 171 golos, igualando o recorde que datava de 1998.

"Começámos o torneio com um futebol muito ofensivo, de alto nível, enquanto nos Mundiais anteriores as seleções tinham medo de perder." Houve "muitos golos, oportunidades, futebol ofensivo" enquanto nos jogos a eliminar as equipas foram mais "calculistas".

Sobre a final, Blatter destacou a "determinação" das duas equipas e as oportunidades de golo por elas criadas. O presidente da FIFA disse ainda que "a fasquia está colocada muito alta para a próxima edição" que se irá realizar na Rússia em 2018.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG