Federação Portuguesa de Râguebi confirma despromoção de Direito e Agronomia

Meia-final do campeonato entre as duas equipas terminou com desacatos dentro e fora de campo. Estão impedidas de subir ao principal escalão do râguebi durante cinco anos

A Federação Portuguesa de Râguebi (FPR) anunciou que Direito e Agronomia vão ser despromovidos do Campeonato Nacional 1 (CN1), depois da partida das meias-finais do campeonato, que se realizou a 28 de abril, ter sido interrompida devido a desacatos dentro e fora do relvado.

Depois de uma participação da FPR ao Conselho de Disciplina (CD) da própria federação e este ter decidido que "a interrupção definitiva" do encontro, "determinada pelo árbitro", "foi da responsabilidade dos jogadores de ambas as equipas, os quais se envolveram em confrontos físicos", afirmou o CD em comunicado, que aplicou também "falta de comparência não justificada às duas referidas equipas".

Agora, a direção da FPR decidiu, por unanimidade, que as duas equipas de Lisboa vão ser despromovidas ao "último escalão competitivo sénior". Estão ainda "impedidas de aceder ao CN1 nos cinco anos seguintes à época desportiva em que se verificou a desclassificação", lê-se ainda.

"Após ter sido notificada das decisões do Conselho de Disciplina (CD), as quais remeteram a decisão da aplicação de faltas de comparência a AEIS Agronomia e a GD Direito, e sua respetiva qualificação, para a Direção da Federação Portuguesa de Rugby esta reuniu, a 29 e 31 de maio, tendo, em conformidade, decidido aceitar a conclusão do CD", explica o órgão que regula este desporto em Portugal.

Assim, o Belenenses deverá indicado como campeão nacional desta temporada.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.