José Peseiro. Finalmente encontrado o substituto de Lopetegui

Pinto da Costa já o tinha tentado contratar em duas ocasiões. É apresentado hoje e vai assinar por uma temporada e meia

José Peseiro, 55 anos, é o novo treinador do FC Porto. Não foi a primeira, a segunda, sequer a terceira escolha, mas será apresentado hoje como sucessor de Julen Lopetegui, apurou o DN, tendo à sua espera um contrato válido por uma temporada e meia, ou seja, até junho de 2017.

Quando Julen Lopetegui foi despedido, há cerca de duas semanas, após o empate caseiro com o Rio Ave, os dragões começaram a realizar os primeiros contactos para a sua sucessão. A ideia inicial, e até porque a época vai já a meio, era contratar um técnico apenas até final da temporada, daí que um dos primeiros nomes pensados foi o de Sérgio Conceição [ver peça ao lado]. Esta solução, no entanto, não agradou a toda a estrutura, tanto que treinadores como André Villas--Boas, Leonardo Jardim ou Marco Silva foram também consultados.

Com o título ainda em disputa (os dragões estão a cinco pontos do líder Sporting e a três do Benfica), e com os dragões apurados também para as meias-finais da Taça de Portugal (medem forças com o Gil Vicente) e os dezasseis-avos-de-final da Liga Europa, a SAD azul e branca entendeu também que o substituto de Julen Lopetegui teria de ser alguém com conhecimento profundo da liga portuguesa.

Afastadas as possibilidades de contratarem alguns dos mais desejados, o nome de José Peseiro chegou à mesa do FC Porto no último fim-de-semana, indicado por Antero Henrique, vice-presidente dos dragões, e aceite pelo presidente Pinto da Costa.

Peseiro era há muito um técnico do agrado do máximo dirigente portista, que o chegou a contactar em 2004, quando o treinador abandonou o Real Madrid, onde era adjunto de Carlos Queiroz. As conversas não avançaram e o treinador acabou por assinar pelo Sporting, onde na temporada 2004/05 chegou à final da Taça UEFA, sendo contudo derrotado em Alvalade pelo CSKA de Moscovo. Mais recentemente, em 2011, voltou a ser uma das alternativas de Pinto da Costa para a sucessão a Villas-Boas, mas a aposta recaiu em Vítor Pereira.

Indemnização ao Al-Ahly

José Peseiro estava atualmente ao serviço do Al-Ahly, do Egito, onde ocupava o terceiro lugar do campeonato a apenas um ponto da liderança. O treinador tinha chegado ao campeonato africano apenas em outubro do ano passado, mas ontem conseguiu um entendimento para rescindir o seu vínculo. Para tal, no entanto, terá de pagar o correspondente a três salários, segundo o DN apurou uma verba de 150 mil euros.

Peseiro prepara-se assim para voltar a Portugal, depois de o ter feito pela última vez no Sp. Braga, na época 2012/13, quando ganhou o único título da sua carreira, uma final da Taça da Liga, curiosamente ao FC Porto. No currículo tem ainda passagens por U. Santarém, U.Montemor, Oriental, Nacional, Real Madrid, Sporting, Al Hilal, Panathinaikos, Rapid Bucareste, Arábia Saudita, Al Wahda e Al-Ahly.

O FC Porto joga amanhã com o Famalicão para a Taça da Liga, mas não é certo que Peseiro se sente já no banco, podendo Rui Barros voltar a orientar a equipa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG