Jesualdo: vitória do FC Porto foi justa, mas difícil

O treinador do FC Porto, Jesualdo Ferreira, considerou hoje "justa" a conquista da Supertaça Cândido de Oliveira em futebol, embora reconheça que o "jogo não foi fácil".

"O Paços de Ferreira apresentou-se com um dispositivo táctico interessante e demonstrou ter muito trabalho já realizado e um bom ritmo de jogo. Arrogante, no bom sentido, e personalizado", explicou o técnico.

Jesualdo Ferreira considerou que a sua equipa, que iniciou a preparação há um mês, acusou alguma ansiedade na primeira parte e que dessa situação tirou partido o desinibido Paços de Ferreira.

"Estivemos melhor na segunda parte, embora longe do que gostaria e do que queremos fazer", adiantou Jesualdo Ferreira, considerando que o FC Porto não controlou a espaços, mas defendendo que a vitória foi justa.

O treinador dos "dragões" considerou que a falta de preparação e a ausência de alguns jogadores contribuiu para a menor qualidade do jogo "azul e branco".

Instado a comentar como se sentia após a conquista de um título que lhe faltava, após duas tentativas falhadas nas duas últimas edições, Jesualdo Ferreira observou que a esta hora "deve estar muita gente chateada com isso".

O treinador do Paços de Ferreira, Paulo Sérgio, considerou que o primeiro golo, sofrido "de forma infantil", na sequência de um erro do guarda-redes Cássio, complicou bastante a estratégia que a equipa trazia para o jogo.

"A partida estava equilibrada, dividida, mas aquele primeiro golo desequilibrou a favor do FC Porto e deixou-nos em situação difícil", explicou Paulo Sérgio, orgulhoso da equipa pacense, apesar de esta ter cometido alguns erros.

O treinador defendeu que a sua equipa entrou bem no jogo, não se intimidando por defrontar uma grande equipa como o tetracampeão FC Porto, mas assinalou que era impossível manter ao longo dos 90 minutos o ritmo imposto nos primeiros 15.

"Houve FC Porto e houve Paços de Ferreira", adiantou Paulo Sérgio, considerando que a sua equipa está a evoluir a nível defensivo, dado que está a sofrer menos golos do que na época passada.

"Exceptuando um lance já no final do jogo, o nosso guarda-redes não fez nenhuma defesa", referiu Paulo Sérgio, considerando que "o Paços de Ferreira fez um bom jogo, teve uma boa atitude e incomodou o FC Porto".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG