Jesualdo afasta favoritismo e revela mesma confiança

O treinador do FC Porto afastou hoje qualquer favoritismo e revelou manter a mesma confiança para a eliminatória de acesso às meias-finais da Liga dos Campeões em futebol com o Manchester United, apesar do empate 2-2 em Inglaterra.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo da segunda "mão" dos quartos-de-final, quarta-feira, no Dragão, Jesualdo Ferreira explicou que os seus jogadores "querem muito ganhar", mas alertou também para a qualidade do opositor, o "campeão do Mundo, da Europa e que tem o melhor jogador do Mundo (Cristiano Ronaldo)".

"Vamos colocar em campo aquilo que sabemos fazer bem, com confiança e grande motivação. Mas o Manchester tem as mesmas ambições e também quer vencer e passar às meias-finais. Temos exactamente a mesma confiança que tínhamos quando iniciámos a eliminatória", frisou.

Sempre muito sereno nas análises e pausado nas respostas, Jesualdo Ferreira afastou a hipótese de este ser o jogo da sua vida, embora tenha também afirmado que é um dos "mais importantes" da carreira, estando por isso disposto a "desfrutar do momento".

"O FC Porto só sabe jogar como jogou em Manchester. O que nunca farei, como treinador deste clube, é mudar a identidade desta equipa. Por isso, o que nos interessa é que o jogo comece, para estarmos prontos a discuti-lo", disse.

Jesualdo Ferreira assumiu que a equipa está disposta a trabalhar para "ser feliz" e revelou que todos "sabem perfeitamente o que devem fazer para o conseguir", afastando assim qualquer possibilidade de se assumir como favorito.

"Antes de iniciarmos a eliminatória disse que íamos discutir o jogo, por isso, agora, tenho o mesmo discurso. A nossa confiança não aumentou, porque já era grande quando jogámos em Manchester. Para nós, o mais importante é saber o que temos de fazer para sermos felizes. Mas nem sempre a felicidade se conquista quando se quer", avançou.

Explicando não querer trocar de posição com o treinador do Manchester United, Alex Ferguson, o técnico portista adiantou também que a sua equipa saberá controlar as emoções inerentes ao encontro, da mesma forma que o Manchester o fará.

"Em Manchester, ouvimos com clareza o público do FC Porto. O que queremos quarta-feira é não ouvir os adeptos do Manchester. Queremos sentir que os nossos adeptos estão sempre com a equipa, mesmo que ela esteja em dificuldades, porque queremos muito seguir em frente", apelou.

O FC Porto, de acordo com Jesualdo Ferreira, nunca "perderá a concentração e o empenho", porque quer discutir o jogo, antes de começar a pensar no resultado.

"Só discutindo o jogo poderemos controlar as emoções. E é isso que vamos fazer, porque só sabemos jogar desta forma. Em Manchester, jogámos com a nossa identidade e soubemos discutir a partida. Agora, não é diferente", reconheceu.

O facto do FC Porto nunca ter perdido em Portugal com equipas inglesas não modifica a forma de pensar de Jesualdo Ferreira, que também recordou que o avançado brasileiro Hulk é um "dos jogadores mais inexperientes do plantel" e que apenas agora está a tomar "consciência das suas responsabilidades".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG