Sérgio Conceição: "Se há alguém culpado, sou eu"

Treinador portista assume a responsabilidade pela derrota caseira diante do Besiktas (1-3), referente à 1.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões

"Encontrámos uma equipa experiente, com qualidade individual, mas também temos uma equipa capaz e com qualidade. Entrámos no jogo de uma maneira que não estava planeada, mas sou o treinador e assumo a responsabilidade. Os jogadores do Besiktas jogaram muito à vontade e viraram o centro do jogo com muita facilidade. Fizeram o golo e reagimos bem. Tivemos a possibilidade de fazer o 2-1 e aí seria diferente. Modificámos uma ou outra situação na segunda parte, tivemos oportunidade de empatar o jogo e na parte final chegou o terceiro golo que matou o jogo. O Tiquinho [Soares] há 10 minutos que me tinha pedia a substituição e terminou esgotado. Falta-nos uma ou outra solução, mas eu disse que era com estes que ia para a luta", analisou Sérgio Conceição, na zona de entrevistas rápidas da Sport TV.

O treinador portista negou estar arrependido por ter escalado uma equipa com poucos médios, afirmando que os "jogadores sabem o que têm de fazer para o equilíbrio no meio-campo existir", e recusou a ideia de um choque de realidades, tendo em conta que os dragões ainda não tinham jogado para as competições europeias esta época. "Tivemos oportunidades suficientes para fazermos golo, para estarmos em posição de vantagem [quando estava 1-1] e de empatar o jogo [quando estava 1-2]. Tentámos e não há nada a dizer. Se há alguém culpado, sou eu. A abordagem estratégica da minha parte não foi a melhor. Início de segunda parte foi bom. A reação ao segundo golo foi boa", considerou o técnico.

"Os adeptos sabem que trabalhamos com determinação e muita ambição, mas não somos imbatíveis. Eles viram atitude dos jogadores. Andámos sempre atrás do prejuízo", rematou, sobre os aplausos após o apito final.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub