Conceição admite não ter gostado da visita de Aboubakar ao balneário turco

Sérgio Conceição, afirmou este sábado a vontade de corrigir os erros cometidos frente ao Besiktas e pede para não se criar um caso com o que se passou com o avançado camaronês

O treinador do FC Porto analisou o que falhou na estreia na Liga dos Campeões, explicando que o trabalho de preparação frente para o Rio Ave foi feito com base nos erros, para que estes não voltem a acontecer. E falou da visita de Aboubakar ao balneário turco.

"Foi um gesto inocente e não é mais do que isso. Não vamos duvidar do que é o seu compromisso com a equipa. Basta ver os golos e as exibições que tem feito. Não vale a pena criar um caso à volta disto". Assim reagiu o técnico dos azuis e brancos à visita de Aboubakar ao balneário do Besiktas, classificou a atitude como "inocente" apesar de não ter gostado do vídeo.

Sérgio Conceição reconheceu que mesmo que o FC Porto tivesse vencido a formação turca, haveria sempre margem para melhorar: "Há muito que não correu bem no jogo com o Besiktas, mas vamos trabalhar em cima dos erros, melhorar e não voltar a repeti-los".

"Há que corrigir algumas coisas, que a equipa tinha vindo a fazer de forma positiva, mas o Besiktas é passado. O nosso foco agora é o Rio Ave. Não cometer os mesmos erros amanhã [no domingo]. Fico com uma azia dos diabos por perder. Não gosto de perder nem a feijões. Mas faz parte do trajeto das equipas. Não há equipas imaculadas", sustentou.

Em relação à visita aos vila-condenses, Sérgio Conceição disse esperar um embate difícil.

"É uma equipa pensa muito no que tem de fazer, mais do que em condicionar o adversário. Tem ideia de jogo de equipa grande e tem jogadores de qualidade para praticar essa ideia. Cabe-nos a nós contrariar isso. Mas nos somos o FC Porto e somos favoritos", sublinhou.

O FC Porto lidera a I Liga, com os mesmos 15 pontos do Sporting, segundo classificado, e visita o Rio Ave, quinto classificado com 10 e que empatou 1-1 na receção ao Benfica, na quarta ronda, no domingo, a partir das 18:00, sob arbitragem de Jorge Sousa, da associação do Porto.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.