Sérgio Conceição e a denúncia na PGR: "É lixo, é ácido"

Treinador diz que a sua equipa ganha "dentro de campo"

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, comentou esta quinta-feira a denúncia anónima na Procuradoria-Geral da República sobre o Estoril-FC Porto, jogo que terminou com a vitória dos dragões por 3-1.

"Como dizia alguém na televisão, isto é levantar poeira. Nem é poeira. É lixo, é ácido. É tirar mérito e qualidade àquilo que é a prestação dos meus jogadores. Tenho muita pena. Mas nós somos fortes e ganhamos dentro do campo", confessou o treinador azul e branco.

A Procuradoria-Geral da República confirma a existência de uma denúncia anónima relativa à segunda parte do jogo Estoril-FC Porto, realizada a 21 de fevereiro, por causa de uma reunião que terá acontecido na véspera e de uma alegada transferência bancária.

O jornal desportivo A Bola avança hoje que a denúncia dá conta de uma reunião que terá acontecido a 20 de fevereiro, véspera da segunda parte do encontro (que foi suspenso a 15 de janeiro devido a falta de segurança na bancada), num hotel de Lisboa entre um executivo da Traffic - empresa que detém a maioria do capital da SAD do Estoril -, e um empresário e um dirigente do FC Porto. O objetivo, segundo avança a publicação, seria a combinação do resultado da partida.

A denúncia refere, segundo o desportivo, a existência de uma transferência bancária no valor de 730 mil euros, efetuada dias após a realização dessa segunda parte do jogo.

"Confirma-se a receção de uma queixa relacionada com a segunda parte do jogo Estoril Praia - Futebol Clube do Porto. A mesma foi encaminhada para o DIAP de Lisboa", diz a PGR ao DN.

Ler mais