Roger Milla: "Vai ser o melhor ano da carreira de Aboubakar"

Antiga estrela do futebol camaronês elogia o novo comportamento do avançado portista e destaca também o papel de Sérgio Conceição a motivar o goleador

Aboubakar disse que não voltava ao FC Porto, depois do período de empréstimo ao Besiktas, mas fê-lo, tem sido aposta de Sérgio Conceição e é o grande destaque azul e branco desta pré-temporada. Parece convencido a continuar de azul e branco, pelas declarações que tem feito, e até poderá renovar contrato. Será o ano do camaronês de dragão ao peito? Roger Milla, antiga estrela dos leões indomáveis, e um dos melhores futebolistas de sempre daquele país, acredita que sim e vê no avançado qualidades suficientes não só para ser um ídolo azul e branco, mas também para vingar num dos melhores clubes mundiais.

"Já lhe disse muitas vezes que só lhe faltava mais alguma vontade, mas neste último ano mudou a sua mentalidade e agora está muito melhor, tenho gostado bastante. Precisava de mais alguma confiança e agora está diferente, até na seleção. Tenho a certeza que fará ainda melhor no FC Porto e este será o melhor ano da sua carreira, não tenho dúvidas, sobretudo por essa nova mentalidade que demonstra", revelou o camaronês ao DN, salientando que a pressão no seu país, pelas constantes comparações com o próprio Milla ou com Samuel Eto"o, também não ajudaram o avançado de 25 anos.

"Temos tido bons goleadores, de geração em geração aparece um dos melhores, e Vincent tem sofrido essa pressão. Mesmo nos últimos anos, quando ele não marcava, pediam o regresso de Samuel e isso não facilitou, mas agora já começa a ser visto como um ídolo no nosso país e isso vai ajudá-lo, tenho a certeza", assinalou a antiga estrela do futebol africano.

Sobre as declarações que Aboubakar fez ainda quando estava ao serviço do Besiktas, revelando não ter vontade de regressar ao FC Porto, Roger Milla diz entendê-las, mas refere também que Sérgio Conceição terá descoberto a forma de convencer o seu compatriota. "Quando um jogador é dispensado, ou dizem que não contam com ele, é natural que prefira seguir a carreira em outro lado. Tenho a certeza que foi isso que ele quis dizer quando revelou não querer jogar mais no FC Porto. Mas se voltou e agora está satisfeito, de certeza que o seu treinador soube convencê-lo, soube dizer-lhe o que ele precisava de ouvir", disse o camaronês, que ainda não teve oportunidade de falar com o avançado do FC Porto desde que este regressou à Invicta: "Ainda não, mas tenho lido na imprensa que está muito bem."

Sobre o futuro de Aboubakar, Roger Milla também não duvida que, a curto prazo, o campeonato português será limitado para as qualidades do jogador que o FC Porto recrutou ao Lorient em 2014. "Ele tem muito potencial e ainda muito mais para dar. As qualidades de um avançado de topo estão lá, tem de saber explorá-las. E quando o fizer tenho a certeza que irá para um campeonato melhor e uma equipa de topo da Europa. O FC Porto é uma grande equipa, mas o Vincent pode ir ainda mais longe. Mas para isso tem mesmo de explorar o enorme potencial que tem, tem de continuar a ter esta mentalidade, se assim o fizer tenho a certeza que poderá jogar num dos melhores clubes mundiais", referiu a lenda do futebol camaronês.

Renovação ainda está difícil

O FC Porto já apresentou um novo contrato a Vincent Aboubakar, mas até ao momento o internacional camaronês ainda não tomou uma decisão, sobretudo porque termina contrato no final da temporada e a partir de janeiro poderá assinar por qualquer outro clube.

Os dragões já no final da última temporada fizeram os primeiros contactos com o seu empresário, mas nessa altura a SAD foi informada que Aboubakar não estava disposto a renovar. Agora, depois do regresso, e com a pré-temporada em andamento, novos contactos foram feitos. E apesar de a resposta do avançado não ter sido tão negativa, a verdade é que a direção presidida por Pinto da Costa ainda está à espera de uma resposta definitiva. O novo contrato contempla um salário melhor, na ordem dos 900 mil euros por temporada, mas nem essa verba fez o internacional camaronês responder, para já, afirmativamente.

Ler mais

Exclusivos