Pinto da Costa: "Desta já estamos livres"

Presidente dos dragões tece críticas à arbitragem, diz que "quem é mau deve deixar de arbitrar" e volta a desvalorizar a Taça da Liga, "um dos objetivos do Benfica".

O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, espera que a Comissão de Arbitragem analise dois lances que considera terem sido fundamentais para a vitória dos encarnados: o segundo golo, onde os azuis e brancos consideram que Luisão e Jardel 'travaram' Sapunaru, e um alegado fora de jogo mal tirado a Hulk, numa altura em que o Benfica vencia por 3-2.

"O Benfica marcou três vezes, nós duas e ganhou. Parabéns, porque ganhou. Mas há outras questões que nem vou analisar. Se calhar dirão todos que foi uma grande arbitragem, mas espero que a Comissão de Arbitragem analise como foi marcado o segundo golo do Benfica e o como foi tirado o fora de jogo ao Hulk", criticou.

"Não vou analisar, porque quem vê as arbitragens do Bruno Paixão e do Marco Ferreira vai pensar que este [Artur Soares Dias] é um grande árbitro. A Taça da Liga é um dos grandes objetivos do Benfica. Estou satisfeito porque não se lesionou ninguém e ninguém foi expulso. Controlámos bem os jogadores e desta já estamos livres", atirou o líder dos dragões.

Questionado sobre uma eventualmente vantagem do FC Porto, uma vez que o Benfica ainda está em três provas, Pinto da Costa não vê o rival sobrecarregado com jogos. "O FC Porto está em vantagem porque tem mais um ponto... Equipas que têm os plantéis como FC Porto ou Benfica não têm desculpa para isso", vincou.

Tempo, ainda, para criticar o árbitro Bruno Paixão, protagonista de duas arbitragens polémicas em Barcelos, frente a FC Porto e Sporting, onde os dois "grandes" perderam. "Os árbitros que são maus devem deixar de apitar. Da arbitragem de ontem [Gil Vicente-Sporting] não posso falar, porque não vi o jogo. Não sei se o Bruno Paixão tem galo ou se são os que vão a Barcelos que têm galo", terminou.

Ler mais

Exclusivos