Penáltis ditam empate entre vimaranenses e dragões

Pela primeira vez, Julen Lopetegui não ganhou um jogo à frente do FC Porto. Os dragões empataram 1-1, este domingo, em casa do Vitória de Guimarães, em jogo da 4.ª jornada da Liga. Valeram os golos, de penálti, de Jackson e Bernard.

Foi um jogo intenso, dentro e fora do relvado. Tanto que até esteve sete minutos interrompido, na primeira parte, devido a desacatos nas bancadas que levaram adeptos para as imediações do terreno de jogo.

O Vitória nunca se encolheu. E com uma pressão constante, principalmente sobre o meio-campo portista, foi travando a criação de jogo por parte do adversário. Os golos chegaram apenas na segunda parte (incluindo um lance polémico). De penálti, Jackson adiantou os dragões, ao minuto 61. Também de grande penalidade, Bernard empatou tudo, aos 70'.

Depois, o FC Porto queixou-se de um golo aparentemente mal anulado a Brahimi (ao minuto 72). O franco-argelino desmarcou-se e rematou cruzado, sem hipóteses para Douglas, mas o árbitro considerou que estaria ligeiramente adiantado (em relação ao último defesa rival) quando recebeu o passe de Jackson. Até final, os dragões continuaram à procura do golo do triunfo (até estrearam Aboubakar, já perto dos 90), mas não o conseguiram.

Com o empate, Vitória de Guimarães e FC Porto (que tinham chegado 100% vitoriosos à 4.ª jornada), continuam no topo da Liga. Têm 10 pontos e estão igualados com o Rio Ave (que empatou no sábado, 1-1, em casa do Moreirense) e o Benfica (que os alcançou após vencer em casa do Vitória de Setúbal, na sexta-feira, por 0-5).

Recorde o filme do encontro:

FINAL DO JOGO: 1-1. V. Guimarães e FC Porto empatam a um e mantém a invencibilidade e a liderança da Liga (em igualdade pontual com o Rio Ave... e agora com o Benfica). O resultado, construído graças a golos de penálti de Jackson e Bernard, ajusta-se ao que as duas equipas mostraram no relvado do Estádio D. Afonso Henriques.

90+2 Última substituição no V. Guimarães: sai Bernard e entra Bakary Saré.

90' Tempo de compensação: três minutos.

89' O treinador do FC Porto, Julen Lopetegui, aposta tudo no ataque, para ainda tentar vencer. Substitui Herrera pelo estreante Aboubakar (ponta-de-lança camaronês) e passa a jogar com dois homens na frente de ataque.

85' Jackson "perdoa" o 1-2. Em frente à baliza, o colombiano falha o desvio a um cruzamento da direita

80' O jogo ganhou bastante intensidade nos últimos 20 minutos.

74' Segunda substituição no V. Guimarães: sai Hernâni e entra Bruno Alves.

72' Golo anulado ao FC Porto, por fora-de-jogo de Brahimi. O franco-argelino desmarcou-se e rematou cruzado, sem hipóteses para Douglas... mas estaria ligeiramente adiantado (em relação ao último defesa rival) quando recebeu o passe de Jackson. O lance é polémico. E deixa Lopetegui ainda mais irritado com a arbitragem de Paulo Baptista (ele que já protestara bastante após o penálti do Vitória).

70' GOLO DO V.GUIMARÃES (1-1). Bernard faz o golo do empate, na transformação da grande penalidade. Fabiano ainda adivinhou o lado, mas não conseguiu travar a bola.

69' Assinalado penálti para o Vitória. André André desequilibra-se na área, num lance com Jackson e Paulo Baptista aponta para a marca de grande penalidade, aconselhado por um dos seus auxiliares.

68' O jogo ficou mais duro e quezilento depois do golo do FC Porto.

67' Dá-se a primeira alteração na equipa do Vitória de Guimarães: sai David Caiado e entra Gui.

65' Cartões amarelos para Maicon e Tomané, depois de se "pegarem" junto à área do FC Porto.

64' Nova substituição no FC Porto: sai Quintero e entra Tello (que regressa aos relvados, após lesão).

61' GOLO DO FC PORTO (0-1). Na transformação da grande penalidade, Jackson marca o primeiro golo da partida: foi a bola para um lado, e Douglas para o outro...

60' Assinalado penálti a favor do FC Porto. Brahimi foi derrubado na área por Bruno Gaspar.

55' Foi agora anunciado que estão 25358 espectadores no Estádio D. Afonso Henriques

54' Julen Lopetegui faz a primeira substituição no FC Porto: sai Ruben Neves e entra Evandro.

52' Remate de Traoré por cima da baliza de Fabiano.

50' Nos primeiros minutos da segunda parte, mantém-se a toada morna da partida, sem ocasiões claras de golo.

46' Começa a segunda parte, sem alterações nas equipas.

45+7' Chega o intervalo, com 0-0 no marcador. O FC Porto surgiu melhor após a interrupção da partida (devido a desacatos nas bancadas, que levaram adeptos a fugirem para as imediações do relvado), mas nem assim conseguiu desfeitear Douglas. O meio-campo do Vitória tem conseguido anular os criativos da equipa portista e meter Fabiano em sentido. Por isso, o 0-0 aceita-se, ao fim dos primeiros 45 minutos.

45+2' Quintero ameaça o golo. De livre direto, o colombiano rematou para uma defesa apertada de Douglas.

45' Devido à paragem forçada, a equipa de arbitragem decide dar sete minutos de tempo de compensação.

41' Jackson Martinez remata torto e ao lado da baliza de Douglas.

40' Recomeça a partida, após sensivelmente oito minutos de interrupção. Um reforço policial permitiu controlar os adeptos e reiniciar o encontro com condições de segurança. Os desacatos com os apoiantes da equipa da casa já são um clássico nos encontros em Guimarães...

36' Durante a pausa, os treinadores Rui Vitória e Julen Lopetegui aproveitam para dar algumas instruções aos seus jogadores.

32'O árbitro Paulo Baptista é obrigado a interromper a partida, porque há adeptos a fugirem para o relvado, devido a desacatos na bancada de um dos topos do estádio, onde se encontra uma das claques do V. Guimarães (White Angels).

31' Brahimi-se isola diante de Douglas, mas adianta demasiado o esférico, permitindo a defesa do guarda-redes da equipa minhota.

30' David Caiado atira ao lado da baliza portista.

29' Herrera faz um bom passe em desmarcação para Jackson, mas Douglas antecipa-se ao colombiano e agarra a bola.

20' É assinalada a primeira falta cometida por um jogador do Vitória de Guimarães. Apesar da forte e constante pressão sobre os jogadores do FC Porto, os vimaranenses ainda não tinham cometido qualquer movimento à margem da lei.

19' Bernard cria a melhor ocasião da equipa da casa, até ao momento, num forte remate, a 30 metros de distância, que sai ligeiramente por cima da baliza do FC Porto.

18' João Afonso cabeceia à figura de Fabiano, na sequência de um canto.

15' O FC Porto tem sentido muitas dificuldades para criar jogo, perante a pressão do Vitória - tanto que o técnico Julen Lopetegui já mostrou alguns sinais de impaciência.

10' Ao fim dos primeiros dez minutos, mantém-se um jogo tranquilo. Ambas as equipas estão encaixadas em 4x3x3, sem criar desequilíbrios nem conseguir scendente sobre a rival.

6' O primeiro remate do Vit. Guimarães é um remate de livre de Bernard, a 38 metros da baliza, diretamente para as mãos de Fabiano.

2' Brahimi cria a primeira ocasião de algum perigo. O argelino roda na área, após receber um passe de Danilo, e remata cruzado, à figura de Douglas.

1' O árbitro Paulo Baptista apita para o início da partida. O FC Porto vai jogar com o equipamento alternativo, enquanto o Vitória enverga a tradicional camisola branca (com calção preto).

Onzes iniciais:

V. GUIMARÃES: Douglas; Bruno Gaspar, João Afonso, Defendi e Traoré; Cafú, André André e Bernard; Hernâni, Tomané e Caiado.

Suplentes: Assis, Josué, Jonathan Alvez, Bruno Alves, Knezevic, Gui e Bouba

FC PORTO: Fabiano, Danilo, Maicon, Martins Indi e Jose Angel; Ruben Neves, Casemiro, Herrera; Brahimi, Jackson e Quintero.

Suplentes: Andrés Fernandez, Marcano, Evandro, Quaresma, Tello, Ricardo e Aboubakar.

FC Porto e Vitória de Guimarães disputam neste domingo (17.00) a liderança isolada da I Liga, no embate entre as duas equipas, da quarta jornada, em Guimarães.

Dragões e vimaranenses somam três vitórias nos três primeiros jogos do campeonato, mas foram provisoriamente ultrapassados por Benfica, que foi golear por 5-0 na visita ao Vitória de Setúbal, e Rio Ave, que empatou 1-1 em Moreira de Cónegos.

A vitória no jogo do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, vale o primeiro lugar após a quarta jornada, enquanto o empate coloca as quatro equipas em igualdade pontual no topo da classificação.

Os portistas regressam ao palco onde terminou, em março, a "era" Paulo Fonseca. Um empate (2-2) após os dragões terem estado a vencer por 2-0 ditou a saída do treinador então substituído por Luís Castro, que encaminhou o testemunho para Lopetegui.

Nas últimas nove visitas a Guimarães, o FC Porto venceu sete e empatou duas, em 2010 e na última temporada. Lopetegui não poderá contar com Alex Sandro, Óliver (lesionados) e Ádrian (opção), enquanto Rui Vitória encontra Moreno, Pedro Correia, João Amorim, Alex e Nii Plange na lista de indisponíveis.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.