"O FC Porto e o Luís Gonçalves nada têm a esconder"

Francisco J. Marques reagiu à notícia de que o Ministério Público investiga o diretor-geral do clube

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, garantiu esta terça-feira que os dragões estão tranquilos em relação à investigação do Ministério Público sobre alegadas suspeitas de corrupção a envolver o diretor-geral Luís Gonçalves, na sequência do episódio com o quarto árbitro do jogo Sp.Braga-FC Porto da época passada, Tiago Antunes, a quem o dirigente, expulso nessa partida, terá ameaçado com uma "carreira curta" - o juiz acabou por descer de categoria no final da época.

"As investigações devem ser todas levadas até ao fim e o FC Porto e o Luís Gonçalves nada têm a esconder. Todos nos lembramos do jogo de Braga, quando o engenheiro Luís Gonçalves se excedeu e teve aquela frase que foi motivo para cumprir 30 dias de suspensão. Disse ao árbitro que, com aquele comportamento, teria uma carreira curta. O árbitro Tiago Antunes foi despromovido no final da época. Alguém apresentou uma queixa e o MP achou melhor averiguar. É importante averiguar se Luís Gonçalves teve influência na despromoção do árbitro. Ele não fez nada disso", disse Francisco J. Marques no programa Universo Porto da Bancada, no Porto Canal..

"Luís Gonçalves não é arguido do que quer que seja, mas o FC Porto quer que todas as investigações vão até ao fim. Queremos uma investigação correta, que permita conhecer a verdade. Estamos tranquilos", acrescentou. "O FC Porto e o Luís Gonçalves estão completamente à vontade, para que não fiquem dúvidas. Não vão encontrar nada".

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub