Francisco J. Marques revela alegado email de pagamento ilegal da FPF ao Benfica

Suposto e-mail foi trocado entre Domingos Soares Oliveira e Paulo Gonçalves acerca de um jogo da Seleção Nacional na Luz, em 2009

O diretor de comunicação dos dragões, Francisco J. Marques, referiu-se esta terça-feira, durante o programa Universo Porto, no Porto Canal, a um e-mail trocado entre Domingos Soares Oliveira e Paulo Gonçalves acerca de um jogo da Seleção Nacional na Luz, em 2009.

"Só mais um e-mail para mostrar o tipo de gente que estamos a falar. Domingos Soares Oliveira [administrador da SAD do Benfica] escreve para o Paulo Gonçalves [assessor jurídico dos encarnados], na segunda-feira, 21 de setembro de 2009: 'Podem começar a tratar com o Miguel Pereira e Miguel Rei. Quanto ao contrato, está fechado do ponto de vista de negócio - deixem-me só contextualizar que isto tem a ver com um jogo Portugal-Hungria, no Estádio da Luz, jogo da Seleção Nacional e o contrato era com a federação -, o G.M. vai pagar pela porta do cavalo mais 50 K [50 mil], veja só a componentes jurídicas e pode preparar a assinatura'", começou por contar Francisco J. Marques, esta terça-feira, durante o programa Universo Porto, no Porto Canal.

"O G.M, é bom de ver que se trata de Gilberto Madail, presidente da Federação Portuguesa de Futebol à data dos factos. Convém deixar bem claro que isto não tem a ver com o atual presidente da federação, Fernando Gomes, mas com Gilberto Madail que então era o presidente da federação. Ora cá está mais uma revelação que carece de explicações por parte do Benfica e por parte do Gilberto Madail - e da federação por que não, enquanto instituição, era bom que os contratos fossem revelados", acrescentou de imediato.

Durante o mesmo programa, o diretor de comunicação dos dragões salientou também um alegado e-mail de Rui Pereira, diretor de segurança do Benfica, para Domingos Soares Oliveira, frisando que houve uma "estratégia montada" pelo clube lisboeta para atrasar a entrada dos adeptos do FC Porto no Estádio da Luz, num clássico de 2009. "Havia uma estratégia montada para atrasar a entrada dos adeptos do FC Porto e foi instalada uma segunda linha de revista pelos spotters da PSP. Este email é uma vergonha para o responsáveis do Benfica, que promovem uma estratégia para demorar a entrada dos adeptos do FC Porto. Mas, mais grave, é a PSP de Lisboa colaborar com isto. Não há uma PSP em Lisboa e outra de Bragança. O Benfica não é um estado dentro do estado. É uma prática irregular da PSP que propositadamente impede o acesso no tempo normal aos adeptos do FC Porto. Vão dizer que é ilegítimo o acesso aos emails? Eu quero é que isto acabe. Isto envergonha qualquer país. O Governo tem de pôr mão nisto. E o secretário de Estado [do Desporto] que venha falar sobre isto, que abra o inquérito e que puna os responsáveis se se comprovar isto. Esperemos que nunca mais volte a acontecer. São adeptos que chegam lá ao Estádio da Luz com mais de uma hora de antecedência", rematou.

Ler mais

Exclusivos