Felipe vai mesmo ser reforço, por 6,2 milhões de euros

Confirmação foi dada pelo presidente do Coritnhians. Clube brasileiro manterá 25% do passe do central

Já não havia grandes dúvidas, mas agora a confirmação surge pela primeira vez de viva voz através do presidente do Corinthians: o defesa central brasileiro Felipe vai mesmo ser reforço do FC Porto.

Segundo Roberto de Andrade, a transferência vai custar aos dragões 6,2 milhões de euros por 75% do passe, ficando os 25% restantes ainda na posse do clube de São Paulo.

Em declarações ao site Lancenet, do Brasil, o presidente do Coritnhians explicou a saída do central, de 27 anos.

"Na realidade é fácil explicar, porque ele (Felipe) pela quarta vez teve proposta. Na primeira conversámos e ficou no zero a zero, ele não tinha se afirmado ainda, queria jogar no Corinthians e nós queríamos vê-lo. Na segunda houve um reajuste considerável no salário e decidimos manter. Na terceira tivemos que comprar os outros 50% que não eram nossos e fizemos outro reajuste. Agora é a quarta vez, não tem o que fazer e o Felipe deseja a transferência", disse Roberto de Andrade

"Das outras vezes tínhamos estratégia, poder de convencimento e o Felipe não tinha se afirmado. Mas agora ele tem quase 28 anos, é o espaço que resta para jogar em alto nível e um contrato melhor. Não dá para deter", acrescentou.

Nuno Espírito Santo vê assim confirmado o seu primeiro reforço para um setor defensivo do FC Porto que tantas críticas mereceu na última temporada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).