Sérgio Conceição diz que Portimão é umas das visitas mais difíceis até final

Técnico portista elogia a formação orientada por Vítor Oliveira e recorda que após os grandes o melhor ataque mora no Algarve com 35 golos

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, considerou este sábado que a equipa vai ter no domingo um dos jogos mais difíceis até final da época como visitante, quando defrontar o Portimonense, na 24ª jornada da liga de futebol.

Sérgio Conceição fez a antevisão da deslocação ao estádio municipal de Portimão, prevista para as 20.15 de domingo, numa unidade hoteleira de Lagos, no Algarve, onde o FC Porto está em estágio há três dias a preparar o encontro com Portimonense, depois de ter rumado ao Algarve a seguir à conclusão do jogo com Estoril, cuja segunda parte tinha sido adiada e só foi disputada na quarta-feira, acabando com vitória portista por 3-1.

"Esperamos encontrar uma equipa competente, que tem feito um excelente campeonato, que está talvez no melhor período da época", começou por dizer Sérgio Conceição, salientando que é uma visita a um estádio e campo "historicamente difícil".

"Vamos, com certeza, ter um adversário e um jogo talvez, até ao final da época, dos mais difíceis que vamos encontrar fora, muito sinceramente", acrescentou.

O treinador português garantiu, no entanto, que os seus jogadores estão "alerta e preparados para essas mesmas dificuldades e para tentar ganhar o jogo", diante de um rival que é, destacou, uma das equipas com mais golos marcados na liga.

"Penso que a equipa do Portimonense, depois dos quatro primeiros classificados, é a equipa que tem mais golos na I Liga [35 golos] e isso é bem demonstrativo do poder ofensivo que tem", afirmou.

Sérgio Conceição elogiou o trabalho do treinador do Portimonense, Vítor Oliveira, que desde janeiro, após a reabertura do mercado, passou a jogar de "uma forma mais objetiva e vertical" e a "potenciar ainda mais esse poder ofensivo, porque tem jogadores rápidos do meio para a frente, que são muito interessantes a nível individual".

"Estamos precavidos em relação a isso, sabemos que todos os momentos do jogo são importantes para nós e esse equilíbrio defensivo e essa organização defensiva que temos que ter tem que ser a base para ganharmos o jogo, sem dúvida nenhuma", alertou.

O treinador do FC Porto falou também das ausências por lesão e por castigo e lembrou que, no Estoril, "faltou um jogador para completar a folha" de jogo, situação que não se irá repetir em Portimão, apesar de "todos os problemas" em termos de lesões.

"Gosto de ter todos disponíveis, mas não me refugio e não vou encontrar desculpas nas limitações a esse nível. Se não entro em contradição, ao dizer que tenho um plantel competitivo e que todos os jogadores dão garantias", acrescentou.

O FC Porto, líder do campeonato, com 61 pontos, defronta o Portimonense, 10.º classificado, com 27, a partir das 20:15 de domingo, no estádio municipal de Portimão.

Ler mais

Exclusivos